Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Cursos de longa duração no Folio arrancam em Óbidos com Gonçalo M. Tavares

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/10/2017 Administrator

O escritor Gonçalo M. Tavares vai protagonizar no Festival Literário Internacional de Óbidos o primeiro curso de longa duração do Folio, uma das novidades que a organização quer implementar como marca do evento.

O "Atlas do Corpo e da Imaginação", de Gonçalo M. Tavares, é a obra a partir da qual o autor vai marcar o arranque dos cursos de longa duração no Folio - Festival Literário Internacional de Óbidos, "num formato que se pretende que seja implementado todos os anos, com um autor diferente", disse à agência Lusa Celeste Afonso, vereadora da Cultura na Câmara Municipal de Óbidos.

Com a duração de 12 horas, repartidas por dois dias, o curso intitula-se "Revolução tecnológica e outros temas - poder, política e pelo contrário" e subdivide-se em 11 subtemas em que o corpo é ponto de partida para falar de quase tudo.

Em cima da mesa estarão temas como a objetividade ou subjetividade da ética e das artes, a loucura, a lógica, o desejo, sempre com o corpo a servir de base para pôr em confronto conceitos como a natureza ou a tecnologia.

O corpo, e as suas linguagens, é ainda o mote para relacionar palavras e coisas, o abstrato e concreto ou o próprio corpo e arte, o poder ou as utopias.

"É um curso extraordinário que nunca foi feito em Portugal", explicou Celeste Afonso, salvaguardando que "mais uma vez o Folio aposta em originais", embora o autor já tenha ministrado no estrangeiro este formato que "agora adaptou para o festival".

Do método já experimentado além-fronteiras, Gonçalo M. Tavares manterá "uma grande proximidade a todos os formandos" que limita a frequência da ação a "um número restrito de 35 pessoas", acrescentou a vereadora.

O curso, para o qual as entradas estarão à venda a partir do final da semana nas bilheteiras 'online', tem um custo de 89 euros e a expectativa da organização é que "as inscrições esgotem rapidamente".

O programa do festival, que decorrerá entre 19 e 29 de outubro, inclui ainda cursos de pequena duração, integrados na programação da AAPI - Associação Amigos de D. Pedro e D. Inês, que estende ao Folio as Comemorações dos 650 anos da morte de Pedro I (1320-1367).

A história do amor de Pedro e Inês, a forma como o teatro foi vendo Inês ao longo dos séculos, o romantismo que alimentou lendas e tradições e a liberdade que os novos tempos trouxeram à reinterpretação da história, são alguns dos temas propostos pelos pequenos cursos que decorrerão entre os dia 23 e 26.

As aulas, que desde a primeira edição do Folio em 2015, revelaram grande procura por parte do público, mantêm-se como um dos atrativos do programa desta terceira edição.

Antonio Sáez Delgado partilhará conhecimentos sobre Almada Negreiros e Ramón Gómez de la Serna; Ernesto Rodrigues falará sobre António Nobre, Camilo Pessanha e Raúl Brandão; Alexandre Melo sobre Al Berto, e Miriam Rosa sobre "Vivências e expressões da identidade protestante em Portugal".

No que toca a aulas, haverá ainda uma Cine-Conferência com Edgar Pêra sobre Literatura e Cinema.

Sob o tema "Revoluções Revoltas e Rebeldias", o Folio desenvolve-se em cinco capítulos - Autores, Folia, Educa, Ilustra e Folio Mais - juntando em Óbidos, durante 11 dias, autores e artistas de 14 nacionalidades e oriundos dos cinco continentes.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon