Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Dívidas à Segurança Social de Moçambique aumentaram 55% entre início de 2016 e março - governo

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/07/2017 Administrator

As dívidas dos contribuintes ao sistema moçambicano de Segurança Social aumentaram 55% entre o início de 2016 e março deste ano, de acordo com dados divulgados pelo governo.

No início de 2016, a dívida era de 770 milhões de meticais (10,7 milhões de euros) e abrangia 19.235 contribuintes, enquanto em março já era de 1,2 mil milhões de meticais (16,8 milhões de euros) da responsabilidade de 24.268 contribuintes.

Os números foram divulgados por um comunicado do Ministério do Trabalho, Emprego e Segurança Social (MITESS) citado pela Agência de Informação de Moçambique (AIM).

As dívidas foram apuradas após uma ação conjunta entre a Inspeção-Geral do Trabalho (IGT) e o INSS, anunciou o ministério.

"No período em referência foram interpelados 7.736 contribuintes" com um valor em dívida de cerca de 815 milhões de meticais (11,4 milhões de euros), tendo sido cobrado pouco mais que uma sexta parte do valor, no âmbito da Campanha Nacional da Dívida de Contribuintes, promovida pelo INSS, refere-se no comunicado.

Os dados surgem numa altura em que Moçambique enfrenta pressão acrescida para controlar o défice das contas públicas, face ao congelamento dos apoios internacionais e à incapacidade de aceder a mercados financeiros, resultado da descoberta das dívidas ocultas de dois mil milhões de dólares, caso sob investigação.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon