Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Daniel Ramos: "Não queria perder o Maurício"

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/08/2017 Hugo M. Monteiro

O Marítimo recebe o Botev Plovdiv, em jogo da segunda mão da terceira pré-eliminatória da Liga Europa

O treinador do Marítimo, Daniel Ramos, garantiu que a equipa está preparada para o jogo de quinta-feira com o Botev Plovdiv, da segunda mão da terceira pré-eliminatória da Liga Europa de futebol.

© GREGÓRIO CUNHA

Após o empate a zero na Bulgária, o desfecho vai ser resolvido na Madeira, o que era o objetivo dos "verde-rubros" numa eliminatória em que tudo está em aberto.

"O empate abre claramente as perspetivas de passar a eliminatória. Quando abordámos o jogo na Bulgária, já era nossa intenção de trazer a eliminatória para cá, e temos tudo em aberto. É claro que é um resultado que pode também fazer acreditar o adversário, que pensa poder marcar um golo, mas estamos preparados mentalmente para isso", vincou na conferência de imprensa.

Daniel Ramos pretende marcar primeiro, mas admitiu que os jogadores têm a força anímica necessária e que estão precavidos para todos os cenários possíveis.

O técnico não assume o favoritismo na partida e destaca a "lição bem estudada" para o encontro, de "cautelas defensivas" a poder "controlar o ritmo de jogo" e, se possível, "gerir o resultado", com base na organização e intensidade.

Ao contrário do que chegou a ser noticiado, o Botev Plovdiv não tem qualquer jogador castigado e a única baixa assegurada é o lesionado Nedelev, um assunto que Daniel Ramos remeteu para segundo plano no momento de falar sobre o adversário.

"O que iremos ter pela frente é certamente uma equipa que tem a lição bem estudada e que tem a intenção clara de jogar no contra-ataque. Vai tentar chatear, defender bem e tentar aproveitar alguma desatenção nossa", referiu.

Passar a terceira pré-eliminatória é o primeiro passo para atingir a fase de grupos da Liga Europa, o que seria considerado "excecional" devido às dificuldades a ultrapassar.

Uma ausência de vulto para o Marítimo foi a saída esta semana do defesa central brasileiro Maurício para os japoneses do Urawa Red Diamonds, que será colmatada pelo compatriota Pablo.

"O Maurício é efetivamente um bom jogador, até o tinham nomeado capitão de equipa, e é uma perda. O treinador tem de ser o primeiro a dar uma resposta. Não queria perder o Maurício, mas vou tentar encontrar soluções dentro do plantel na procura de respondermos o melhor possível", comentou.

A partida entre Marítimo e Botev Plovdiv está marcada para quinta-feira, nos Barreiros, a partir das 19h00, e será arbitrada pelo sérvio Srdjan Jovanovic.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon