Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

David Lima confiante que pode ser mais rápido nas meias finais dos 200 metros nos Mundiais de atletismo

Logótipo de LusaLusa 07/08/2017 Bruno J. A. Manteigas

Londres, 07 ago (Lusa) - David Lima está confiante de que pode fazer melhor tempo do que aquele que lhe garantiu hoje o apuramento para as meias-finais dos 200 metros dos Campeonatos do Mundo de atletismo, em Londres.

"Foi muito bom tecnicamente, acho que podia ter acelerado melhor, mas com a 'aula' que eu tive nos 100 [metros], de esforçar-me, fui mais paciente, ouvi o que o 'coach' [treinador] estava a dizer, confiei em mim mesmo e não esforcei nada, por isso acho que saiu melhor", disse, após a prova.

Lima correu na série 4 e foi o quinto na corrida, com 20,54 segundos, o que lhe valeu ser o terceiro e último dos repescados por tempos, para completar o grupo dos 24 que voltam a correr na quarta-feira.

"20,54 é a minha segunda melhor marca de sempre, mas podia ter sido mais [rápido]", garantiu David Lima, que também participou nos 100 metros, na sexta-feira, não passado das eliminatórias.

Em função do tempo que fez, na meia-final, marcada para quarta-feira, pelas 20:55, deverá ser-lhe atribuída a pista 1 ou a pista 8, mas Lima, que se sente em boa forma, prefere correr por fora.

"Eu preferia pista 8, mas não interessa, nós não temos desculpas aqui, somos todos atletas, estamos todos a correr 200 metros", disse.

Sobretudo, David Lima quer redimir-se do mau desempenho nos 100 metros, na qual foi prejudicado por alguma ansiedade que afetou a sua partida, resultando num dos piores tempos da época.

"Espero [fazer] uma prova madura, tal como foi essa [hoje]. Eu acho que a minha prova dos 100 metros foi um bocado amadora. Espero ‘build on this’ [continuar a progredir]. Sem pressão, continuar assim", resumiu o atleta radicado no Reino Unido desde criança.

SRDJAN SUKI/EPA © EPA / SRDJAN SUKI SRDJAN SUKI/EPA

A paciência que encontrou nos últimos dias foi-lhe transmitida pelo treinador, o britânico Linford Christie, um antigo recordista mundial.

"Um dia vou ser melhor do que ele", graceja, antes de acrescentar: "Ele fez 20,01. Ele confia em mim para ser o primeiro atleta que ele treina a fazer melhor marca do que ele, mas com tanta responsabilidade assim, temos de ser pacientes", acrescentou.

Para Lima, "muitas pessoas têm potencial, mas a única forma de chegar lá é tendo calma. Eu fiz bem em ir para o Benfica e em ter parado de trabalhar em março. Foram boas decisões que eu tenho de continuar a fazer".

BM // PA

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon