Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Demitiu-se chefe do Estado-Maior das Forças Armadas francesas

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/07/2017 Administrator

Paris, 19 jul Lusa) -- O chefe do Estado-Maior das Forças Armadas francesas, setor que sofreu um corte orçamental imposto pelo Presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou hoje a demissão.

Em comunicado enviado à agência France Presse, Pierre de Villiers considera não ser mais capaz de garantir a sustentabilidade do modelo de exército em que acredita "para assegurar a segurança da França e dos franceses" e apoiar "as ambições do país".

Pierre de Villiers diz ainda que apresentou o seu pedido de demissão ao Chefe de Estado francês, que a aceitou.

Emanuel Macron tinha criticado já o oficial superior pelos comentários feitos ao orçamento do exército.

A manutenção ou não do chefe do Estado-Maior das Forças Armadas tem agitado exército nos últimos dias, com o Presidente Emmanuel Macron a multiplicar os apelos à ordem, depois das críticas de Villiers aos cortes anunciados para o orçamento da Defesa.

"Sempre pretendi, desde a minha nomeação, manter um modelo de exército que garantisse a coerência entre as ameaças que pesam sobre a França e sobre a Europa, as missões das forças armadas, que não param de aumentar, e os recursos e orçamento necessários", declarou o general Villiers, recordando que assumiu todas as responsabilidades do cargo durante três anos e meio.

"No mais estrito respeito pela lealdade, que nunca deixou de ser o alicerce da minha relação com a autoridade política e a representação nacional, senti que era meu dever partilhar as minhas reservas em várias ocasiões, em particular, com total transparência e verdade", acrescentou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon