Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Democracia participativa é "ferramenta potente" contra populismos -- Eixo Atlântico

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/10/2017 Administrator

O secretário-geral do Eixo Atlântico, Xoan Mao, considerou hoje que "a democracia participativa é a ferramenta mais potente para lutar contra os populismos".

Xoan Mao, que participava na conferência internacional "Caminhos a Seguir" que decorreu hoje em Valongo, no distrito do Porto, desafiou as pessoas a "não só participar para pedir ou para reivindicar", mas também "em participar para se corresponsabilizarem pelas decisões".

"A democracia participativa é a ferramenta mais forte para lutar contra os populismos", disse o secretário-geral do Eixo Atlântico, organismo que congrega 38 municípios portugueses e galegos, acrescentando que "nos dias de hoje os únicos representantes legítimos são os que vão a votos, a votos que legalmente vão às urnas".

Além do secretário-geral do Eixo Atlântico, estiveram nesta conferência especialistas mundiais em processos participativos, nomeadamente Yves Cabannes, professor de Desenvolvimento Estratégico na Universidade de Londres ou Fernando Pindado Sanchez, diretor-executivo do Observatório Internacional de Democracia Participativa, bem como Shari Davis, coordenadora do Orçamento Participativo de Boston e Giovanni Alegretti, codiretor da Autoridade Independente para a Garantia e Promoção da Região Toscana.

Em causa uma iniciativa enquadrada na programação da Semana Europeia da Democracia Local (SEDL), promovida pelo município de Valongo, cujo presidente, José Manuel Ribeiro, é também vice-presidente da Rede de Autarquias Participativas.

"Há muitos municípios que vivem fechados em si e não têm em atenção que há mais mundo. Deve ser o próprio município a dizer 'quero participar' nas redes e não apenas as redes a convidarem os municípios", defendeu o autarca.

José Manuel Ribeiro apontou como importante para a democracia participativa a dimensão dos Orçamentos Participativos criados pelas câmaras municipais e juntas de freguesia, apontando que a estimativa conhecida fala em mais de 100 casos a nível nacional.

"Ora se há pelo menos 308 Municípios, isto só é um terço de casos de experiências de locais que têm ou tiveram Orçamento Participativo. Mas este é o caminho", referiu, acrescentando que considera "urgente inverter o sentimento de desconfiança e o desconhecimento crescente da população em relação ao funcionamento da administração local e à forma como são geridos os escassos recursos públicos".

Além da conferência "Caminhos a Seguir", a programação da SEDL inclui exposições, peças de teatro e cursos breves.

"A Semana Europeia da Democracia Local é um evento anual europeu, que pretende estimular as autoridades locais de todos os Estados Membros do Conselho da Europa a refletir, sobre as suas responsabilidades como atores fulcrais nas sociedades democráticas", descreve comunicado camarário.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon