Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Dengue provoca mais de 300 mortos no Sri Lanka e autoridades intensificam esforços contra epidemia

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/07/2017 Administrator

O governo do Sri Lanka intensificou os esforços para controlar uma das piores epidemias de dengue na história daquele país, que já matou mais de 300 pessoas, e começou a colaborar com a Cruz Vermelha, foi divulgado hoje.

O número de mortes relacionadas com o dengue registadas até à data no Sri Lanka elevou-se hoje aos 301, referiu, em declarações à agência noticiosa espanhola EFE, o subdiretor da Cruz Vermelha naquele território, Sudath Madugalla, mencionando dados fornecidos pelo Ministério de Saúde local.

De acordo com os serviços de epidemiologia do Sri Lanka, o número de casos de dengue registados desde 01 de janeiro ultrapassa os 107 mil.

Para fazer frente a esta epidemia e às carências do sistema médico do Sri Lanka, a Cruz Vermelha enviou centenas de voluntários para o terreno.

"Destacámos voluntários em alguns hospitais para ajudar a tratar dos doentes uma vez que os funcionários das unidades não têm capacidade para lidar com o grande volume de doentes", explicou Sudath Madugalla.

A organização internacional também lançou campanhas de limpeza nos três distritos mais afetados pela epidemia, todos localizados na costa oeste da ilha asiática. Estas campanhas estão a envolver neste momento meio milhar de voluntários, equipas que serão reforçadas nas próximas semanas.

O governo do Sri Lanka também decidiu destacar mais de mil efetivos das Forças Armadas para a costa oeste, a mais atingida pela epidemia e onde fica a capital da ilha localizada no Oceano Índico (Colombo), para desenvolver trabalhos de prevenção.

"Vamos continuar com o trabalho e vamos intensificar os esforços conforme necessário", referiu, também em declarações à EFE, o porta-voz do exército, brigadeiro Rohan Seneviratne.

A partir de sexta-feira, as autoridades vão lançar uma campanha nacional de quatro dias para limpar áreas de águas estagnadas, um terreno fértil para a reprodução dos mosquitos que são portadores do dengue.

As fortes chuvas registadas na atual época das monções criaram as condições ideais para a propagação do dengue,

A intensa precipitação registada em junho no Sri Lanka provocou 212 mortos e 79 desaparecidos. Nessa altura, o representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) no Sri Lanka, Tim Sutton, alertou para o perigo das doenças transmitidas através da água, como o dengue.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon