Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Deputados deram 1.517 faltas, PSD e PS foram os mais faltosos

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/08/2017 Administrator

Os deputados deram, na última sessão legislativa, 1.517 faltas, sendo o PSD o partido mais faltoso, com mais de 650 faltas, seguido pelo PS, com 590 faltas, de acordo com dados da Assembleia da República.

Em média, e por cada sessão parlamentar, às quartas-feiras, quintas-feiras e sextas-feiras, faltaram 14 deputados. Em 2016, essa média foi de 11 faltas, em 2015 de 17 e em 2014 foi de 16.

O PSD, o maior grupo parlamentar, com 89 deputados, é também o que mais faltas regista, 667, seguido do PS, com 86 representantes, e que tem 590.

O CDS-PP, com uma representação de 18 parlamentares, soma 151 faltas.

Entre os partidos à esquerda, o Bloco de Esquerda, com 19 deputados, tem 45 faltas, menos do que o PCP, com 15 parlamentares e 58 faltas. O Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) tem dois eleitos e também duas faltas (ambas de José Luís Ferreira, em missão parlamentar).

André Silva, único deputado do partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN), deu quatro faltas.

De setembro de 2016, quando começou a segunda sessão legislativa, a 19 julho, realizaram-se 109 sessões do plenário da Assembleia da República.

Faltas por grupo parlamentar:

PSD (89 deputados): 667 faltas

PS (86 deputados): 590 faltas

BE (19 deputados): 45 faltas

CDS-PP (18 deputados): 151 faltas

PCP (15 deputados): 58 faltas

PEV (dois deputados): 2 faltas

PAN (um deputado): 4 faltas

Total: 1.518

Média de faltas de deputados por sessão: 14

Os 15 deputados com mais faltas:

Teresa Caeiro (CDS-PP), 41 (uma por força maior, 31 por doença, cinco por trabalho político, duas por assistência à família, duas injustificadas)

Paulo Pisco (PS), 36 (duas por missão parlamentar, uma por força maior, 29 por trabalho político, duas por assistência à família, uma por luto e uma por trabalho parlamentar)

Miranda Calha (PS), 35 (34 por missão parlamentar, uma por trabalho político)

Adão e Silva (PSD), 33 (32 por missão parlamentar, uma por força maior)

Pedro Roque (PSD), 29 (24 em missão parlamentar, cinco por trabalho político)

Carlos Costa Neves (PSD), 29 (14 por missão parlamentar, sete por doença, oito por trabalho político),

José Cesário (PSD), 29 (por trabalho político)

Carlos Alberto Gonçalves (PSD), 28 (incluindo 19 em missão parlamentar, nove por trabalho político)

Carlos Páscoa Gonçalves (PSD), 25 (quatro por missão parlamentar, 21 por trabalho político)

Luís Soares (PS), 21 (11 por trabalho político, dez por paternidade)

Luís Campos Ferreira (PSD), 21 (15 em missão parlamentar, cinco por doença, uma por luto)

Cristovão Simão Ribeiro (PSD), 20 (quatro por trabalho político, 16 por paternidade)

Isabel Galriça Neto (CDS-PP), 19, (duas por missão parlamentar, uma por força maior, 16 por trabalho político),

Ana Catarina Mendes (PS), 19 (11 por missão parlamentar, oito por trabalho político),

Telmo Correia (CDS-PP), 19 (11 por missão parlamentar, duas por doença, cinco por trabalho político, uma por assistência à família)

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon