Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Derrotas 'normais' dos portugueses na "Champions", 'Barça', PSG e United quase apurados

Logótipo de LusaLusa 18/10/2017 Filipe Bravo
ANTONIO COTRIM/LUSA © EPA / ANTONIO COTRIM ANTONIO COTRIM/LUSA

Redação, 18 out (Lusa) - Sporting e Benfica perderam os seus jogos de hoje relativos à terceira jornada da Liga dos Campeões, incapazes de superar a diferença que se antevia face a Juventus e Manchester United, respetivamente, dois dos maiores clubes da Europa.

Ambos os jogos terminaram com vantagem mínima - 1-0 na Luz, com um golo da responsabilidade do guarda-redes ‘encarnado’, e 2-1 no estádio da Juventus, onde o Sporting começou a ganhar, para depois assistir impotente à reação da formação de Turim.

Com este resultado, o United, treinado pelo português José Mourinho, chega aos nove pontos e fica quase apurado para os oitavos de final. Com 'um pé' na ronda seguinte estão também o Paris Saint-Germain (4-0 em Bruxelas ao Anderlecht) e o FC Barcelona (3-1 em casa ao Olympiacos).

Depois de duas derrotas nas jornadas anteriores, o Benfica precisava de se relançar no grupo A e Rui Vitória apostou em algumas mudanças na equipa, sendo a mais visível a entrada do jovem Mile Svilar para a baliza.

Svilar, o mais jovem guarda-redes de sempre na ‘Champions’ (18 anos), 'esteve' no golo de Rashford, aos 65 minutos, ao agarrar uma bola aparentemente fácil, rematada de longe, e entrar com ela na própria baliza. Um golo estranho, num jogo em que o United foi claramente melhor equipa, sem 'massacrar' o adversário - Mourinho falou mesmo de uma vitória "que não foi brilhante".

O MU chega aos nove pontos e é agora seguido pelo Basileia, que foi ganhar ao terreno do CSKA e já tem seis pontos. Os russos estão com três e os campeões nacionais ainda não pontuaram, somando três derrotas, das quais duas em casa.

Em Turim, a 'Juve' foi melhor do que o Sporting, mas foram os 'leões' a adiantar-se, com o autogolo de Alex Sandro ('apertado' por Gelson Martins, aos 12 minutos. Um soberbo livre direto de Pjanic (29 minutos) e o golo de Mandzukic (84) operaram a reviravolta.

O grupo D é sem surpresa comandado pelo FC Barcelona, depois dos catalães baterem o Olympiacos por 3-1 - Messi marcou o segundo e eleva a contabilidade pessoal de sempre para 100 golos na Europa, apenas atrás dos 111 de Cristiano Ronaldo.

Os catalães chegam aos nove pontos e a Juventus aos seis. O Sporting, com três, ainda não está afastado, mas adia para a receção à equipa de Turim as opções que ainda terá.

A outra equipa que hoje chegou aos nove pontos é o Paris Saint-Germain, líder absoluto do grupo B. A goleada em Bruxelas ao campeão belga (4-0) fez-se com os golos de Mbappé, Cavani, Neymar e Di Maria.

Também o grupo B está a definir-se com clareza, já que o Bayern bateu o Celtic por 3-0 e chega aos seis pontos, contra três dos escoceses.

Duplo empate no grupo C, a deixar a classificação ainda muito 'embrulhada'.

Chelsea e Roma protagonizaram em Londres um grande jogo que fechou com 3-3, mas antes tinha havido surpresa em Baku, onde o Atlético de Madrid não teve talento para passar do 'nulo' com o Qarabag.

Eden Hazard, do Chelsea, e Edin Dzeko, do Roma, bisaram na partida. Os outros golos foram de David Luiz, para o campeão inglês, e Kolarov para os visitantes.

Chelsea (sete pontos), Roma (cinco) e Atlético de Madrid (dois) continuam na disputa pelas duas vagas de apuramento.

FB // NFO

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon