Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Desaparecem seis jovens da equipa de robótica do Burundi após competição nos EUA

Logótipo de O Jogo O Jogo 21/07/2017 Administrator

Seis jovens da equipa de robótica do Burundi foram dados como desaparecidos pelas autoridades após participar numa competição internacional em Washington, nos EUA, acreditando a organização do evento que tenha sido por iniciativa própria.

"Há indícios de que a ausência dos estudantes tenha sido uma decisão tomada por iniciativa própria, incluindo levar as suas roupas dos quartos", disse a organização "First Global" em comunicado.

De acordo com a "First Global", o ex-congressista da Pensilvânia, Joe Sestak, fez a chamada inicial para a polícia depois do mentor dos jovens ser incapaz de localizar a equipa, constituída por seis adolescentes - duas raparigas e quatro rapazes -- com idades entre os 16 e 18 anos de idade.

Nesta quarta-feira, as autoridades distribuíram panfletos e solicitaram ajuda de modo a procurar os membros da equipa, que foram vistos pela última vez nesta terça-feira, durante a competição.

Mais recentemente, o porta-voz da Polícia Metropolitana, Aquita Brown, anunciou que dois dos seis jovens desaparecidos, Don Ingabire e Audrey Mwamikazi, foram vistos a atravessar a fronteira dos EUA para o Canadá.

A competição, destinada a incentivar os jovens a prosseguir carreiras nas áreas da matemática e ciência, atraiu equipas de mais de 150 nações.

Durante a participação no evento, os estudantes permaneceram nos dormitórios da Universidade Trinity, em Washington e esperavam regressar ao Burundi nesta quinta-feira.

Segundo as autoridades norte-americanas, os adolescentes viajavam com vistos com prazo de um ano.

O Burundi tem sido confrontado com vários atos de violência desde abril de 2015 quando o Presidente Pierre Nkurunziza anunciou a sua decisão de cumprir um terceiro mandato, o que levou a protestos nas ruas, naquilo que chamaram de um movimento inconstitucional.

Mais de 500 pessoas foram mortas e centenas de milhares fugiram do país da África Oriental, de acordo com as Nações Unidas.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon