Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Desenvolvimento económico e mais emprego são aposta de Hernâni Dias em Bragança

Logótipo de O Jogo O Jogo 17/10/2017 Administrator

O reeleito presidente da Câmara de Bragança, Hernâni Dias, apontou hoje o desenvolvimento económico e criação de emprego como a aposta para o segundo mandato conquistado com uma das vitórias mais expressivas do PSD a nível nacional.

O autarca social-democrata não só manteve o município liderado há 20 anos pelo PSD, como reforçou a votação, elegeu mais um vereador, fez quase o pleno com 34 das 39 freguesias do concelho, a que se soma a vitória também na Assembleia Municipal, um resultado que vai contra a corrente nacional, "num quadro de adversidade" para o PSD, como o próprio considerou.

Em entrevista à Lusa, Hernâni Dias atribui os resultados de Bragança às "marcas dos últimos quatro anos: a do humanismo e da proximidade" com programas como o orçamento participativo e o Bragança Alerta, mas também à criação de mais de mil postos de trabalho e desenvolvimento económico, que promete continuar no segundo mandato que inicia, na sexta-feira, data da tomada de posse dos órgãos autárquicos eleitos a 01 de outubro.

Aos críticos que dizem que o emprego criado é precário, nomeadamente na multinacional Faurecia, o autarca reeleito responde: "a verdade é que nós temos hoje capacidade de absorver mão-de-obra e temos a capacidade de ter aqui muita gente a trabalhar que não tínhamos se a fábrica não cá estivesse e, para além disso, tivemos também a capacidade de, por via da vinda dessa empresa, termos mais empresas a virem para o nosso território".

Aqueles que considera "detratores, que querem sempre estar a dizer mal", Hernâni Dias diz que o caso de Bragança "foi apresentado até noutros municípios próximos como um bom exemplo daquilo que tem a ver com o desenvolvimento da atividade económica, quer através da criação de emprego, quer através do volume de exportações".

O segundo mandato será "sobretudo de continuidade a todos os níveis", com projetos já anunciados de investimentos empresariais nacionais e estrangeiros de "50 milhões de euros" na ampliada zona industrial e noutras zonas do concelho.

Será também de "muito mais execução a nível infraestrutural" com projetos de 40 milhões de euros, com comparticipação financeira comunitária assegurada.

Alguns já estão executados como as intervenções no bairro social da Coxa, o museu ferroviário, outros estão para avançar, entre eles novas residências de estudantes, a instalação dos serviços de finanças na rua Direita, o centro de inovação jurídica em fase de adjudicação.

Na vertente da mobilidade estão previstas novas ciclovias na cidade, a conclusão da variante interna, e a reabilitação das avenidas João da Cruz e Sá Carneiro.

O autarca sublinhou que no anterior mandato conseguiu ir buscar fundos comunitários "para além do que estava estipulado" e conseguiu ainda "ter o bónus do acelerador de investimento de 1,6 milhões de euros".

Depois desta vitória autárquica, Hernâni Dias não fecha a porta a cargos partidários, embora não adiante quais são as suas ambições, mas vincou que "será sempre necessário ouvir a voz de Bragança relativamente à questão regional".

"Somos a maior concelhia do distrito, Bragança tem muitos militantes, e portanto deveremos ter sempre uma voz muito ativa a nível partidário", sublinhou.

Com a máxima de que "não é quem mais grita quem mais se faz ouvir", e apesar de entender "como prioritária a missão de governar o município de Bragança", afirmou que não deixará de "estar atento a tudo aquilo que for partidário".

Relativamente às eleições internas no PSD, disse que vai abster-se "de qualquer comentário enquanto as coisas não estiverem bem definidas e enquanto não tomar a decisão sobre esta matéria".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon