Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Dez clubes chineses liquidam dívidas para evitar o caos

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/07/2017 Hugo M. Monteiro

16 clubes foram advertidos pela Confederação asiática para a liquidação de dívidas.

Dez clubes do campeonato chinês de futebol anunciaram esta quarta-feira a liquidação de dívidas de pagamento de salários e taxas de transferências, depois da Confederação Asiática (AFC) atribuir um prazo de cumprimento, sob pena de exclusão das competições continentais.

© DAVID MOIR

Os clubes chineses em questão foram advertidos para que, caso a situação financeira não fosse cumprida, tendo como data limite o dia 15 de agosto, enfrentariam partidas de suspensão, não só a nível continental, mas também na Chinese Super League.

Apenas três em 16 clubes da primeira divisão chinesa ficaram de fora da advertência da AFC.

O Guangzhou Evergrande afirmou ter resolvido as suas dívidas em dezembro de 2016 e em janeiro de 2017, tal como o Shanghai SIPG, equipa treinada pelo português André Villas-Boas, que também assegurou ter tudo em ordem.

O Shenhua, outro clube de Xangai, disse ter pago "90%" dos valores reclamados pela AFC.

Um comunicado conjunto da federação de futebol da China (CFA) e da confederação asiática (AFC), revelando verbas em dívida de 13 dos 16 clubes que integram a Superliga da China (mais cinco de ligas secundárias), tinha lançado o caos naquele país.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon