Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Diamante de pureza rara levado a leilão pela empresa russa Alrosa

Logótipo de O Jogo O Jogo 03/08/2017 Administrator

Um diamante de 51 carates com uma pureza inédita na Rússia é a estrela da coleção de cinco pedras preciosas que a Alrosa, número um mundial do setor, vai leiloar, esperando obter mais de dez milhões de dólares.

A partir de um diamante de 179 carates encontrado em 2015 numa das suas minas siberianas da Iacútia, a empresa pública russa talhou cinco peças que formam uma coleção.

"Os cinco diamantes foram produzidos a partir de um só diamante bruto, o que é excecional", sublinhou o presidente da Alrosa, Serguei Ivanov, em comunicado.

"Foram precisos um ano e meio para criar esta coleção (...) O principal diamante, Dinastia, tornou-se o mais puro dos grandes diamantes da história da joalharia no nosso país", acrescentou.

A Rússia é um dos principais produtores mundiais de pedras preciosas, nomeadamente graças aos recursos disponíveis na Iacútia.

O diamante bruto original, datado de há quase 400 milhões de anos, foi batizado como Romanov, em homenagem à dinastia que reinou na Rússia imperial até à revolução de 1917 e sob cujo governo floresceu a indústria diamantífera, a partir do século XVIII.

A coleção de cinco peças que dele resultou -- de 51,38 carates, 16,67 carates, 5,05 carates, 1,73 carates e 1,39 carates -- será apresentada em vários países, a começar por um salão especializado que decorre em Hong Kong entre 13 e 19 de setembro, e só depois leiloada 'online', em novembro, na página na Internet dynasty.alrosa.ru.

"Se analisarmos os resultados dos leilões da Sotheby's e da Christie's, a base de licitação da coleção não pode ser inferior a dez milhões de dólares", declarou Ivanov, citado pela agência russa Interfax.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon