Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Diana Silva olha em frente: "Se calhar a Escócia é mais ao nosso nível"

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/07/2017 Hugo Monteiro

avançada Diana Silva, titular frente à Espanha, reconheceu que a equipa "não está feliz" com o resultado de estreia no Europeu feminino.

A avançada Diana Silva, titular frente à Espanha, reconheceu que a equipa "não está feliz" com o resultado de estreia no Europeu de futebol feminino, derrota por 2-0, mas que Portugal se bateu como pôde. "Fizemos tudo o que estava ao nosso alcance para poder defrontar uma equipa que é muito forte, toda a gente sabe que a Espanha é uma das equipas mais fortes no Europeu, é candidata ao título, acho que nos batemos da melhor forma possível", justificou a avançada.

Diana Silva foi uma das opções do selecionador Francisco Neto no jogo de estreia, na quarta-feira em Doetinchem, Holanda, mas acabou por ser substituída já nos cinco minutos finais, por Laura Luís, num jogo de enorme desgaste. "Foi um jogo muito duro, sentimos isso, foi desgastante para nós, também mais defensivo da nossa parte, e daí que o desgaste tenha sido talvez maior, já começámos a recuperação e logo vamos ter também treino para continuar essa recuperação para os próximos jogos", disse.

A jogadora, de 22 anos, que cumpre o segundo Europeu de seleções na sua carreira, depois de ter estado na fase final das sub-19, pensa já no próximo adversário, a Escócia, um rival que entende não ter o mesmo poderio das espanholas. "A Escócia [na quarta-feira goleada por 6-0 pela Inglaterra] se calhar é uma seleção mais ao nosso nível, mas também é um adversário muito forte e vamos ter que ter as nossas precauções contra elas", disse.

A par do futebol, ainda 'impossível' de dar autonomia financeira às mulheres em Portugal, a jovem jogadora prepara-se para um futuro na área das Ciências Farmacêuticas, curso que está praticamente a concluir. "A ver no que dá, tento pensar sempre nas duas coisas, no futebol e na faculdade, e um dia mais tarde decidir, agora não penso muito. É um curso que me dá várias hipóteses, tem uma área muito vasta e depois, quando quiser decidir, tenho muitas opções", explicou.

No rescaldo da estreia no Europeu da Holanda e da derrota com a Espanha, Diana Silva deixou elogios à guarda-redes Patrícia Morais, a melhor jogadora em campo na equipa das quinas, com uma série de defesas importantes. "A Patrícia esteve excelente, aliás como costuma estar em muitos jogos, e na segunda parte notou-se que ela é, de facto, uma excelente guarda-redes. É fantástica, é uma das melhores guarda-redes, mesmo a nível internacional", concluiu.

© Nuno André Ferreira/Lusa

Hoje, a seleção lusa manteve-se de manhã no hotel em Oisterwijk, onde Diana Silva falou à imprensa, e ao final da tarde a equipa voltará a treinar no centro de Oirschot Vooruit, a cerca de dez quilómetros da unidade hoteleira.

Portugal fará o seu segundo jogo do grupo D no Europeu no domingo, dia em que defrontará a Escócia em Roterdão, às 18h00 locais (17:00 em Portugal continental).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon