Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Diogo Gonçalves bate concorrência de 28 milhões de euros

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/10/2017 Alcides Freire

Para Bruno Saraiva, treinador do Olhanense, que já enfrentou este ano o internacional sub-21 português, o camisola 84 justifica o onze pela "intensidade e agressividade no último terço do terreno"

Titular diante de Manchester United (estreia absoluta no onze) e Aves, Diogo Gonçalves está a marcar pontos. Formado no Seixal e promovido da formação secundária ao plantel principal esta época, o extremo de 20 anos já ultrapassou os concorrentes diretos Cervi, Zivkovic e Rafa, que custaram 28 milhões de euros, em conjunto.

Antes de assumir a titularidade, Diogo Gonçalves entrou na segunda parte do Olhanense-Benfica da Taça e até atirou uma bola à barra. Conhecedor do extremo, não só por esse jogo, até porque já em 2016/17, Diogo Gonçalves marcou um golo aos algarvios na II Liga, Bruno Saraiva aprova a opção de Rui Vitória. Para o técnico do Olhanense, o internacional sub-21 português justifica a O JOGO a chamada ao onze pela "irreverência da juventude", como pela "intensidade e agressividade no último terço do terreno", algo que o Benfica "precisava em função dos restantes extremos e dos resultados menos positivos".

. © Fornecido por O jogo .

Destacando a "vontade, atitude e compromisso" de Diogo Gonçalves que "ainda não é um jogador completo", Bruno Saraiva explica as razões da vantagem do atacante sobre a concorrência. "O Cervi é um extremo com compromisso defensivo, mas quando se contrata um extremo é acima de tudo pelo que pode causar em termos ofensivos e ele precisa de maior acutilância", diz o técnico dos algarvios, taxativo ao abordar a situação de Rafa: "Se compararmos as oportunidades e o rendimento de ambos, não é difícil concluir que o Diogo Gonçalves tem sabido aproveitar melhor as ocasiões concedidas." Quanto a Zivkovic, Bruno Saraiva considera que o sérvio, que também só tem 21 anos, "não é muito rápido e rende mais a jogar por dentro do que no corredor, sendo mais jogador para a meia direita, mas aí existe Salvio, mais vertical".

"Todos perspetivamos um futuro muito interessante ao Diogo, porque tem qualidade técnica, velocidade, capacidade de aceleração e atrevimento necessário para desequilibrar como extremo", diz, atribuindo ainda a "capacidade de finalização do guarda-redes e a meia distância como mais-valias".

O melhor do MSN em qualquer dispositivo


AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon