Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Diretor dos Serviços Prisionais adotará "atitude violenta" contra tráfico nas prisões

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/08/2017 Administrator

O diretor-geral dos Serviços Prisionais afirmou hoje que não pactua com "corrupção nem tráfico de droga ou telemóveis nas prisões", referindo que a minoria dos profissionais que insiste nesses comportamentos vai ser alvo de "atitude violenta".

Celso Manata reagia assim à divulgação feita esta semana de um relatório do Serviço de Auditoria e Inspeção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, que apontou "falhas grave de segurança" no acesso às prisões.

Segundo o documento, nove guardas prisionais foram expulsos, entre 2014 e 2016, por introduzirem droga, telemóveis ou outros objetos ilícitos nas prisões portuguesas.

"Não pactuo com atitudes de maus tratos aos presos, corrupção, nem tráfico de droga ou de telemóveis", sublinhou o diretor-geral dos Serviços Prisionais.

"Essa minoria que insiste nesses comportamentos terá uma atitude bastante violenta da minha parte", garantiu, ressalvando, no entanto que a maioria dos funcionários dos estabelecimentos prisionais, nomeadamente os guardas prisionais, são pessoas "honradas e honestas".

Celso Manata esteve hoje em Setúbal para observação do trabalho aí desenvolvido pelos reclusos e para a assinatura de um protocolo entre a Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais e a Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, no âmbito do projeto "Hortas Solidárias".

As conclusões do relatório levaram o PSD a pedir uma audição parlamentar da ministra da Justiça.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon