Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Doentes com cuidados respiratórios em casa vão ser acompanhados à distância

Logótipo de O Jogo O Jogo 17/09/2017 Administrator

Os doentes que recebem cuidados respiratórios em casa vão passar a ser acompanhados à distância pelo centro de contacto do Serviço Nacional de Saúde e toda a prescrição passa a ser feita sem papel já a partir de outubro.

O presidente dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), Henrique Martins, disse à agência Lusa que a prescrição dos cuidados respiratórios ao domicílio, que abrange mais de 120 mil doentes, vai passar no próximo mês a ser feita integralmente sem papel, sendo unicamente digital.

Atualmente, os doentes recebem a prescrição dos cuidados em papel e as empresas fornecedoras dos equipamentos (como ventiladores) vão depois a casa instalar os meios prescritos pelo médico. Toda a faturação é também ainda feita em papel.

A partir de outubro "tudo será conectado digitalmente, 100% sem papel", notou Henrique Martins.

Na consulta, o médico vai passar a prescrever o tratamento de forma eletrónica. O contacto do fornecedor do equipamento escolhido pelo doente e o código de instalação são disponibilizados através de SMS, email ou guia de tratamento. Depois, é o cidadão que contacta o prestador para agendar a data de entrega do equipamento na sua casa.

Estes tratamentos não têm custos para o cidadão, sendo suportados pelo SNS, que gasta cerca de 30 milhões por ano nestes cuidados.

Entretanto, o centro de contacto do SNS (antiga linha Saúde 24) vai começar a fazer o acompanhamento dos doentes em cuidados respiratórios, verificando se há desvios nos tratamentos e se há necessidade de ligar ao doente.

Segundo Henrique Martins, a maioria destes doentes com equipamentos respiratórios em casa não é ainda monitorizada à distância, indo apenas às consultas médicas que são espaçadas no tempo consoante as necessidades.

De outubro até ao verão do próximo ano será implementada esta telemonitorização dos doentes com cuidados respiratórios em casa.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon