Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"Domingos Soares Oliveira incentivou crime informático no computador de Jesus"

Logótipo de O Jogo O Jogo 08/08/2017 Alcides Freire
© Fornecido por O jogo

Francisco J. Marques, diretor de comunicação e informação do FC Porto, acusou o administrador da SAD do Benfica de incentivar o "crime informático" para entrar num computador de Jorge Jesus

No programa "Universo Porto", do Porto Canal, Francisco J. Marques revelou novos emails, trocados entre Domingos Soares Oliveira, administrador da SAD do Benfica, e dois advogados. Em causa, estaria o alegado computador que Jorge Jesus levou para o Sporting, assim como o processo que corre em tribunal contra o treinador dos leões.

"O Benfica mostra-se virgem ofendida com o caso dos emails e dizem ter sido roubados Com o caso jurídico após a saída de Jorge Jesus do Benfica, será o quê? No dia 16/12/2015, uns meses depois de Jorge Jesus ter saído para o Sporting, Domingos Soares Oliveira enviou um email com conhecimento de Paulo Gonçalves: 'caríssimos doutores João Correio e José Luís Seixas, [advogados], li a vossa réplica, que saboreei até ao último parágrafo. Relativamente à possibilidade de incluirmos mais testemunhas, vejo com dificuldade termos mais elementos. Tenho presente que Manuel Goto confirmou ter participado no almoço que juntou Jorge Jesus e Eduardo Barroso, onde foram debatidos diversos temas da atualidade do futebol já. Estiveram presentes também o advogado dele, o careca, e aquele lagarto do Sol que não me lembro o nome. Penso que foi por aí que o Bruno de Carvalho chegou ao Jorge Jesus. Será que vale a pena chamar o Goto e o Eduardo Barroso? Relativamente às testemunhas já indicadas, crio que seria bom vossas excelências conversaram com cada uma delas, questioná-las sobre os factos para verificar os respetivos conhecimentos e memórias'", começou por revelar, comentando depois.

"Ou seja, o administrador Soares Oliveira está a propor aos advogados a prática de um crime. Não se pode influenciar ou preparar as testemunhas. Isso é crime. Estão aqui a preparar-se para cometer um crime, se depois o cometeram de facto, não sei, só eles o podem dizer. Mas que Domingos Soares Oliveira sugere avançar, é claro", acrescenta, antes de revelar um novo conteúdo da correspondência. "'Recordo ainda que temos o famoso interveniente que imprimiu em julho os documentos do Jorge Jesus para o Bruno de Carvalho, que só devemos utilizar em última instância. Quanto ao computador de Jorge Jesus por acaso já se lembrarem de que o mesmo seja analisado pelo nosso pessoal técnico? Um abraço'. Portanto, está a propor que se cometa um crime informático que é entrar no computador de outra pessoa para o vasculhar. Onde é que já ouvi isto? Isto é crime, não se pode fazer", rematou.

Por fim, Francisco J. Marques revela ainda a resposta de Paulo Gonçalves. "Passado uns minutos, chegou a resposta: 'Caros, não posso pronunciar-me sobre a réplica porque não a recebei. Relativamente a qualquer análise por terceiros ao computador de Jorge Jesus, já fiz chegar a minha opinião ontem ao doutor João Correia. Nunca se sabe o que esse louco ali metia. Desde contactos a jogadores de outros clubes ou opiniões/contactos relacionados à arbitragem. Por isso, o risco elevado'. A única interpretação racional e séria disto é que no Benfica se fazem contactos a jogadores de outros clubes e opiniões/contactos relacionados com a arbitragem Esta parte já sabíamos, temos divulgado", concluiu.

O melhor do MSN em qualquer dispositivo


Alerta de burla em nome da FNAC

A SEGUIR
A SEGUIR

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon