Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Dortmund fecha a porta a Aubameyang e arrasa Milan: "Falta de respeito"

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/07/2017 Hugo M. Monteiro

Italianos querem garantir a contratação do gabonês, mas o Dortmund mostra-se desagradado com a atitude do clube e fechou a porta à saída de Aubameyang.

© Reuters / Michael Dalder Livepic

Pierre-Emerick Aubameyang está no centro das relações azedas entre Milan e Dortmund.

O clube alemão concedeu a Aubameyang dois meses para procurar um novo clube, depois de muita especulação quanto à vontade do jogador de deixar a Bundesliga. No entanto, o Dortmund já fechou a porta de saída ao gabonês, muito por culpa da "falta de respeito" do Milan.

"A situação era clara. Tínhamos acordado uma data [com Aubameyang e empresários] para definir o futuro e essa data já passou. Não mudamos de ideias. Deixamos a janela aberta durante dois meses porque é um jogador que deu muito ao clube e também porque é uma pessoa extraordinária", justificou Hans-Joachim Watzke, CEO do clube, aos jornalistas.

O dirigente do Dortmund não confirmou a existência de uma proposta formal do Milan por Aubameyang, mas criticou duramente a "falta de respeito" do clube italiano.

"Diretores desportivos de outros clubes não podem afirmar em público a intenção de contratar um jogador de outro clube, tal como aconteceu com o Milan. Mas é essa a forma de negociar do Milan, um clube que não mostra respeito por ninguém. Portanto, era altura de enviar uma mensagem clara", apontou.

Recorde-se que os italianos, que já contrataram André Silva ao FC Porto, não fizeram segredo do interesse no avançado gabonês, uma vez que pretendem garantir mais um reforço de peso no ataque ao "scudetto".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon