Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Doze empresas com negócios de base rural incubadas em Penela no início de 2018

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/10/2017 Administrator

O Instituto Pedro Nunes (IPN) prevê que no início do próximo ano estejam incubadas no concelho de Penela 12 empresas com negócios de base rural, ficando completamente ocupado o HIESE - Habitat de Inovação Empresarial nos Setores Estratégicos.

"Em janeiro ou fevereiro de 2018 vamos ter o HIESE totalmente ocupado. Ao todo, estarão ocupados os 12 espaços disponíveis, com 12 empresas de base rural", informou Paulo Santos, diretor executivo da Incubadora e Aceleradora de Empresas do Instituto Pedro Nunes (IPN), com sede em Coimbra.

Em declarações à agência Lusa, Paulo Santos explicou que o projeto de incubação com o meio rural "Smart Rural Smart HIESE" encontra-se "a meio do seu período de execução" e prevê-se que "termine em junho do próximo ano".

"Até à data, já foram realizadas uma boa parte das ações do projeto, nomeadamente ateliês de criatividade e 'mentoring', e um Rural Open Day, em que convidámos investigadores de várias instituições de ciência e tecnologia, universidades e centros de investigação para apresentarem aos potenciais empreendedores áreas emergentes de inovação em tecnologias, que podem ser aplicadas com sucesso ao meio rural", informou.

De acordo com o diretor executivo da Incubadora e Aceleradora de Empresas do IPN, o primeiro concurso de ideias vocacionado para instalação em meio rural no HIESE permitiu selecionar os três melhores projetos, tendo sido o grande vencedor o projeto 'Ecoxperience'.

Este é um projeto que visa utilizar tecnologia desenvolvida na Universidade de Coimbra, para reaproveitar óleos alimentares usados para fazer detergentes e produtos de limpeza.

Outro dos projetos é o 'Smart Composite Solution", que surgiu também na Universidade de Coimbra e que visa a utilização de betão ultraleve para fabricar cubas de vinificação com propriedades especiais.

Nesta seleção ficou também o projeto 'Nhami', que visa "o aproveitamento da gastronomia tradicional portuguesa de forma inovadora", participando 'chefs' emergentes que "estão a transformar a cozinha tradicional".

"Estes três projetos e as duas menções honrosas que atribuímos já estão em fase de instalação. Também decidimos atribuir cinco bolsas de apoio a empreendedores", informou.

Neste último trimestre do ano terá ainda lugar um novo concurso de ideias de negócio, para serem encontradas mais três empresas, que irão deixar o HIESE completamente ocupado.

O projeto Smart Rural, desenvolvido pela IPN Incubadora e envolvendo o Município de Penela, pretende captar empresas para o HIESE - Habitat de Inovação Empresarial nos Setores Estratégicos, contando para isso com uma verba de 325 mil euros, financiada pelo programa Feder em 85% ao abrigo do Programa Operacional do Centro.

O projeto visa estimular o aparecimento de empresas na agroindústria, floresta, serviços ambientais, energias limpas, produtos e serviços para turismo e tecnologias de informação, comunicação e eletrónica para serviços sociais.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon