Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Duque e Jimenez vencem etapa açoriana do Red Bull Cliff Diving World Series 2017

Logótipo de LusaLusa 09/07/2017 Tânia Martins

Ponta Delgada, Açores, 09 Jul (Lusa) - O colombiano Orlando Duque e a mexicana Adriana Jimenez venceram a segunda etapa do Red Bull Cliff Diving World Series, que decorreu pelo sexto ano consecutivo no ilhéu de Vila Franca do Campo, na ilha de São Miguel.

"Foi a primeira vez que ganhei e é maravilhoso. Estou tão contente, é o melhor sentimento de sempre e eu adoro-o", disse Adriana Jimenez, à chegada à marina de Vila Franca do Campo.

Adriana Jimenez venceu contra todas as expectativas a prova açoriana, batendo a favorita e detentora do título mundial Rhiannan Iffland, vencedora da primeira etapa do circuito da modalidade, a 24 de Junho, na Irlanda.

"Foi muito especial vencer nos Açores, depois de um período difícil. Estou muito orgulhosa de mim própria por isto. Foi fantástico e, para ser honesta, não esperava", disse Jimenez.

Atrás da mexicana, ficou a australiana Helena Merten, que foi segunda, depois de terminar o primeiro dia na frente, e a alemã Anna Bader, terceira colocada.

EDUARDO COSTA/LUSA © LUSA / EDUARDO COSTA EDUARDO COSTA/LUSA

No setor masculino, o colombiano Orlando Duque venceu pela primeira vez a etapa açoriana, única portuguesa desta competição de saltos para a água de grande altura, depois de nos últimos anos não ter conseguido ir além da segunda posição.

"O truque foi tentar fazer bons mergulhos. Quando comecei hoje, sabia que estava numa boa posição e que poderia conseguir um bom resultado, porque o dia de ontem (sábado) foi bom para mim. Não foi completamente inesperada (a vitória). Os outros atletas fizeram alguns pequenos erros e deixaram-me a porta aberta", disse Orlando Duque.

Duque, de 42 anos, é o atleta mais velho do grupo, mas confessa vontade em manter-se na competição de uma modalidade nascida no Havai, há mais de 200 anos, e que tem uma etapa nos Açores pelo sexto ano consecutivo, com saltos de diretamente das rochas ou de plataformas, de 27 e 21 metros, no ilhéu de Vila Franca do Campo, na ilha de São Miguel.

"Não é fácil (estar na competição com 42 anos). O dia de hoje foi difícil, mas todos tivemos um dia duro. Temos de tentar manter o foco com treino. Estou motivado para praticar, para competir, gosto da competição e é isso que me faz continuar”, disse ainda Orlando Duque.

O pódio masculino ficou fechado com os atletas Steven Lobue e Gary Hunt, segundo e terceiro, respetivamente.

Na ocasião, a secretária regional da energia, ambiente e turismo, Marta Guerreiro garantiu que prova açoriana do Red Bull Cliff Diving World Series conta com o apoio do Governo Regional dos Açores até 2018, destacando que o retorno para a Região deste evento "é largamente positivo".

TYM // PFO

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon