Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Duterte diz que irá manter campanha violenta de combate à droga nas Filipinas

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/07/2017 Administrator

O Presidente filipino, Rodrigo Duterte, reiterou hoje, apesar das críticas internacionais, que não irá inverter a sua política violenta de combate à droga, dizendo mesmo que traficantes e toxicodependentes têm apenas duas hipóteses: "a prisão ou o inferno".

"Não tentem assustar-me com ameaças de prisão ou com o Tribunal Penal Internacional", declarou o chefe de Estado filipino no discurso anual do estado da nação, de acordo com a agência Associated Press.

"Eu estou disponível para ir para a prisão para o resto da minha vida", acrescentou.

"O combate [à droga] não vai parar até que aqueles que estiverem envolvidos percebam que têm que parar porque as alternativas são a prisão ou o inferno", afirmou Duterte, motivando os aplausos do chefe da polícia filipina, Ronal del Rosa, e de outros presentes na audiência.

Milhares de alegados traficantes e toxicodependentes foram mortos desde que Duterte lançou a campanha de combate à droga logo a seguir a tomar posse como Presidente das Filipinas, em junho do ano passado, justificando críticas internacionais e ameaças de processo criminal.

Vários milhares de pessoas saíram hoje à rua em Manila numa marcha de protesto contra ou reclamando quase tudo, desde o cumprimento da promessa feita por Duterte no discurso do ano passado de iniciar conversações de paz com os insurgentes comunistas até ao aumento da velocidade na Internet.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon