Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Ecossistema do Porto Rico vai levar anos até recuperar do furacão "Maria"

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/10/2017 Administrator

Abelhas desorientadas à procura de pólen e árvores totalmente despojadas de folhas fazem parte do cenário em Porto Rico, duas semanas depois da passagem do furacão "Maria" pelo território norte-americano, que vai precisar de anos até recuperar o ecossistema.

Nesta área, onde vivem cerca de 3,4 milhões de habitantes, algumas árvores começam a renascer, mas a maioria não tem folhas. Todo o ecossistema da ilha foi perturbado.

Para os pássaros, insetos e outros organismos que dependem das folhas e das flores para a sua sobrevivência isso representa um desastre: não encontram comida para a sua alimentação habitual, não sabem onde se esconder e estão desorientados. Enquanto isso, os predadores regalam-se, escreve a AFP.

"Trata-se de uma desregulação temporária", disse Ariel Lugo, diretor do Instituto internacional de silvicultura tropical de Porto Rico.

"A mortalidade é grande, mas no final vai restabelecer-se", referiu.

Ariel Lugo afirmou que "serão necessários dez anos para que tudo renasça" como antes e que "isso não quer dizer que tudo vai ficar bem".

"Nos próximos meses vamos assistir ao aumento rápido do crescimento das plantas e da produção de novas folhas, o que vai trazer muitos insetos", acrescentou.

O governador de Porto Rico, Ricardo Rosseló, disse na terça-feira que o balanço oficial do número de vítimas mortais causadas pelo furacão "Maria" aumentou de 16 para 34 naquele território.

Segundo Ricardo Rosseló, 19 são vítimas diretas do "Maria" e outras 15 morreram em ocorrências relacionadas com o furacão.

Entretanto, a Casa Branca quer pedir ao Congresso a aprovação de um pacote de 29 mil milhões de dólares (25 mil milhões de euros) para financiar a ajuda à ilha de Porto Rico, devastada por furacões.

Antiga colónia espanhola, Porto Rico tornou-se território norte-americano no fim do século XIX, antes de adquirir um estatuto especial de "Estado livre associado" nos anos 1950.

Antes próspera, a ilha iniciou um declínio económico em 2006, com o fim das exonerações fiscais massivas que tinham atraído grandes multinacionais e estimulado a atividade económica.

A recessão económica e a queda de receitas que se seguiram fizeram a sua dívida crescer.

Duas semanas depois da passagem devastadora do furacão "Maria", de categoria 4, Porto Rico continua a sofrer, com a eletricidade a chegar a apenas 7% da ilha, com mais de nove mil pessoas a viverem em refúgios e apenas 40% dos meios de comunicação restabelecidos. Grande parte dos habitantes continua sem água potável nem combustível.

Lusa/ fim

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon