Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

EDA e sindicato da energia vão negociar adesão de cerca 300 trabalhadores ao acordo da empresa

Logótipo de O Jogo O Jogo 15/09/2017 Administrator

O secretário-geral do Sindicato Nacional da Indústria e da Energia (SINDEL) declarou hoje que vai negociar com a Empresa de Eletricidade dos Açores (EDA) a adesão ao acordo da empresa de cerca 300 trabalhadores.

"Hoje, na assinatura da adesão do SINDEL ao acordo de empresa da EDA, foi solicitado ao seu presidente que nas empresas do grupo em que esta é maioritária, haja a possibilidade de fazer também um acordo para os trabalhadores", declarou à agência Lusa Rui Miranda.

O sindicalista, que falava em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, afirmou que a elétrica açoriana "está disponível para entregar, até final do ano, um documento que servirá de base às negociações" entre o conselho de administração e a estrutura sindical, estando em causa trabalhadores das empresas SEGMA e EDA Renováveis.

"Não podemos dizer como é o documento, só poderemos depois começar a trabalhar nele, juntamente com os outros sindicatos, para tentar regular, na EDA, todos os trabalhadores, o que, para nós, é uma satisfação", afirmou o dirigente.

Rui Miranda está convicto que o processo relativo aos trabalhadores sem adesão ao acordo de empresa tem todas as condições para avançar porque "aquelas que eram as dificuldades que a própria EDA tinha, relacionadas com o Orçamento do Estado, estão ultrapassadas".

Segundo o sindicalista, a Região Autónoma dos Açores é detentora de mais de 50% do capital da EDA, que possuiu cerca de mil trabalhadores, o que "criou muitas dificuldades", tal como aconteceu com outras empresas no continente em que o Estado é maioritário.

O sindicalista remeteu para mais tarde as negociações com a administração da elétrica açoriana relativas a outras empresas do grupo EDA em que esta não é detentora de 100% do capital social.

São acionistas da EDA a Região Autónoma dos Açores, com 50,1%, a ESA - Energia e Serviços dos Açores, SGPS, S.A., com 39,7%, a par da EDP - Gestão da Produção de Energia, S.A. (10 %) e pequenos acionistas e emigrantes (0,2%).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon