Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Edgardo Bauza já não é selecionador da Argentina

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/04/2017 Alcides Freire

Presidente da Federação alviceleste anunciou o despedimento do técnico.

Edgardo Bauza foi despedido segunda-feira do cargo de selecionador argentino, anunciou o novo presidente da federação daquele país sul-americano (AFA), Claudio Tapia.

"Anunciei [a Bauza] que cessava funções de selecionador argentino", disse Tapia, aos jornalistas, depois de uma reunião da AFA.

O líder federativo não anunciou qual o sucessor de Bauza, que estava no comando da seleção argentina desde julho de 2016, limitando-se a convocar uma conferência de imprensa para a noite desta terça-feira.

A Argentina ocupa o quinto lugar da zona sul-americana de qualificação para o Mundial'2018, o que vale o apuramento para um playoff intercontinental com o vencedor da Oceânia. Só os quatro primeiros garantem diretamente um lugar na Rússia.

A quatro jornadas do final, a formação alviceleste, que soma apenas mais dois pontos do que o Equador e quatro face a Peru e Paraguai, tem, assim, o Mundial'2018 em risco, sendo que poderá não contar com Lionel Messi mais três jogos.

© REUTERS/Marcos Brindicci

O jogador do Barcelona foi suspenso por quatro encontros, depois de alegados insultos a um árbitro auxiliar no final do embate com o Chile (1-0) e já falhou a deslocação à Bolívia, onde a Argentina perdeu por 2-0.

A AFA recorreu do castigo a Messi, que tem sido um elemento essencial na qualificação: com o capitão, a Argentina venceu cinco de seis jogos e sem ele, apenas um de oito.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon