Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

EDP chamou INSA para descobrir origem do problema que afetou funcionários

Logótipo de O Jogo O Jogo 01/08/2017 Administrator

A EDP pediu hoje a intervenção do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge para identificar a origem do problema que levou alguns funcionários do edifício da empresa na Alameda dos Oceanos, em Lisboa, a serem assistidos.

Segundo um comunicado da empresa, enviado esta noite à agência Lusa, elementos do Instituto Ricardo Jorge (INSA) estiveram já no edifício para recolher amostras e realizar medições. Os primeiros resultados mostraram parâmetros normais e há amostras que foram levadas para análise laboratorial.

A EDP contactou ainda o Instituto de Soldadura e Qualidade (ISQ) que se vai deslocar "ainda hoje" ao edifício da Alameda dos Oceanos para realizar testes.

A empresa acrescenta que está em contacto com "todas as entidades oficias que têm acompanhado de perto este processo no sentido de se identificar a origem dos incidentes e decidir as medidas adequadas".

Segundo fonte do INEM, cerca de 20 pessoas foram assistidas hoje à tarde no edifício da EDP na Alameda dos Oceanos, em Lisboa, devido a queixas de náuseas e irritação na pele.

É o segundo dia consecutivo em que os meios de socorro se deslocam ao local para tratar pessoas que se queixam de sintomas idênticos, situação que ocorre após ter sido realizada uma limpeza ao edifício no passado fim-de-semana.

"A indicação que recebemos é que estariam mais de 20 pessoas com queixas semelhantes às de ontem [segunda-feira]", disse hoje à Lusa fonte do INEM.

De acordo com a EDP, durante o último fim-de-semana houve duas intervenções no edifício do Parque das Nações, onde se situa o centro de contacto, uma para controlo de pragas e outra de lavagem de painéis divisórios.

A lavagem de painéis começou em junho e tem sido realizada aos fins de semana, usando "sempre os mesmos produtos e métodos de aplicação", sem que tenha havido queixas antes.

A empresa adianta que o piso 1 do referido edifício, que tem quatro andares, foi evacuado na segunda-feira, como medida preventiva, depois de algumas pessoas terem sido reencaminhadas para o hospital "com dores de cabeça, náuseas e irritação na pele". As pessoas tiveram alta no próprio dia.

Hoje, alguns funcionários foram novamente assistidos pelo INEM também com queixas de náuseas e irritação na pele.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon