Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Ele em Portugal é agora ela em Itália

Logótipo de O Jogo O Jogo 22/02/2017 Ana Proença
© Ivo Pereira

Concluído o tratamento hormonal, Tifanny Abreu integra a equipa feminina italiana do Golem Volley. Na passagem por Portugal, fez parte da equipa masculina do Esmoriz

A nova história de Tiffany começou no último domingo, dia em que se estreou oficialmente na equipa feminina do Golem Volley.

Aos 32 anos, após completar o tratamento hormonal e concluído o processo de alteração dos documentos, Tiffany quer encerrar de vez o passado e, em entrevista ao "Globoesporte", pediu até que o nome do passado não fosse citado.

Mas a história é relativamente bem conhecida, e tem uma passagem por Portugal, onde a brasileira, então ainda como Rodrigo Abreu "Pará", integrou a equipa masculina do Esmoriz.

Já no decorrer do processo de transição de género, que iniciou em 2013, Tifanny prosseguiu em equipas masculinas de voleibol nos campeonatos holandês e belga.

Autorizada pela Federação Internacional de Voleibol a disputar a liga feminina, a brasileira sabe que ainda tem de vencer preconceitos, isto apesar do apoio expresso pelo atual clube.

"Até disseram que quebrei um dedo a uma menina no treino, sendo que eu não estava no treino quando isso aconteceu", exemplificou, ao "Globoesporte", garantindo ainda não ter vantagem física sobre as demais. "Estou dentro da lei. O meu nível de testosterona está baixíssimo", explica.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon