Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"Encarnados" em festa no Jamor querem a "dobradinha"

Sportinveste 18/05/2014 Fonte: Sportinveste Multimédia
Depois do desaire na final da Liga Europa, diante dos espanhóis do Sevilha, em Turim, os adeptos do ...: "Encarnados" em festa no Jamor querem a "dobradinha" © Sportinveste Multimédia "Encarnados" em festa no Jamor querem a "dobradinha"

Depois do desaire na final da Liga Europa, diante dos espanhóis do Sevilha, em Turim, os adeptos do Benfica apostam tudo na conquista da 25.ª Taça de Portugal, naquele que será o terceiro título da época, depois do campeonato e da Taça da Liga, na qual o adversário foi também o Rio Ave.

A animação, festa e boa disposição é recorrente em cada rosto e em cada local onde os adeptos "encarnados", provenientes de norte a sul do país, estacionaram e fizeram de cada bagageira de automóvel uma dispensa de apoio para as cozinhas ao ar livre.

A ementa é variada e passa desde o tradicional porco no espeto, bifanas, enchidos, entremeadas e frango assado. O cheiro vai percorrendo a área envolvente onde os adeptos dançam ao som dos cânticos de apoio ao Benfica, onde também é audível o rock tocado pela banda de Paulo Pereira e os Possuídos que conta a história dos títulos do Benfica desde a fundação pela mão de Cosme Damião.

De caras pitadas de vermelho e branco, com cerveja fresca na mão, no estacionamento da zona norte do Estádio Nacional, os adeptos, que se deslocaram-se dos mais variados pontos do país - Évora, Portimão, Vale do Ave, Fafe, Ovar, Bragança, Avelar, Vila Real, Barreiro, Aveiro e Setúbal, entre outros - fazem a festa e alguns deles participam em torneios de matraquilhos, organizados por um dos patrocinadores da Taça de Portugal.

Frente a frente, os bonecos encarnados defrontam os vestidos de verde e branco. A cada golo do Benfica um surge um grito de furor como se fosse de Lima, Rodrigo, Gaitan ou Salvio.

Daniel e Paulo, de Bragança, venceram Sérgio e Manuel por 6-3. Um resultado que os leva para a época 1993/94, quando o Benfica venceu o Sporting em Alvalade, num encontro então crucial para a conquista do título nacional.

"Nem queremos que o resultado seja tão pesado. Queremos é vencer para que o Benfica faça a dobradinha", disse à agência Lusa Paulo, autor de todos os golos na esperança que os "encarnados" repitam uma façanha que lhes foge há 27 anos.

Fonte: O Jogo

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon