Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Entrada na gravilha do Algarve e Alentejo com Ogier na frente

Sportinveste 04/04/2014 Fonte: Sportinveste Multimédia
O português, em Husqvarna, terminou na terceira posição a primeira etapa do Hellas Rally de todo-o- ...: Bianchi Prata foi terceiro no Hellas Rally © Sportinveste Multimédia Bianchi Prata foi terceiro no Hellas Rally

O Rali de Portugal entra esta sexta-feira pelas estradas de gravilha do Algarve e do Alto Alentejo, depois de uma superespecial em Lisboa, na tarde de quinta-feira, na qual o francês Sebastien Ogier (Volkswagen) assumiu a liderança.

À partida para as seis classificativas do dia, num total de 146 quilómetros cronometrados, Ogier, campeão do Mundo e vencedor da edição do ano passado, defende uma vantagem de 1,3 segundos sobre o seu colega de equipa, o finlandês Jari-Matti Latvala, e 2,2 sobre Andreas Mikkelsen (Volkswagen). Thierry Neuville (Hyundai i20 WRC) segue em quarto, a 2,9 segundos.

Uma vez que também é líder do campeonato do Mundo de ralis (WRC), após três provas, Ogier será o primeiro a partir. Isso poderá fazê-lo perder tempo, uma vez que vai "limpar" as trajetórias das estradas para os pilotos que o seguirem.

Ao longo do dia de quinta-feira caíram alguns aguaceiros na região onde decorrerão as classificativas de hoje, desconhecendo-se para já o efeito da chuva nas estradas.

As classificativas de hoje integram passagens matinais por Silves (21,5 km a abrir), Ourique (25,04 km) e Almodôvar (26,48 km). À tarde, os pilotos repetem os troços da manhã, pela mesma ordem.

Na quinta-feira, Ogier considerou que hoje iriam começar "as coisas sérias". Para os pilotos portugueses as classificativas de hoje (tal como a superespecial de Lisboa), mais do que sérias, são decisivas, já que a primeira etapa é a única pontuável para o campeonato nacional de ralis.

Entre os portugueses, Bernardo Sousa (Ford Fiesta S2000) parte em vantagem sobre todos os outros graças à 17.ª posição na superespecial e na geral, a 8,9 segundos do líder. João Barros (Ford Fiesta R5) ficou a 11 segundos do líder e Rui Madeira (Ford Fiesta R5) ficou a 13.

Na luta pela liderança do campeonato nacional de ralis, o campeão em título, Ricardo Moura (Skoda Fabia S2000), ficou a 13,3 segundos de Ogier, mas mantendo uma vantagem de 2,7 segundos sobre o primeiro do campeonato nacional, o vimaranense Pedro Meireles (Skoda Fabia S2000).

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon