Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"Envolvência do Estádio da Luz deixa adversários enfraquecidos"

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/10/2017 Francisco Sebe

A propósito do 14º aniversário do reduto benfiquista, Rui Vitória falou sobre a influência que a atmosfera do recinto tem sobre a sua equipa e os adversários, na véspera do confronto com o Feirense.

Antevisão ao Feirense: "Espero um bom jogo da nossa parte e uma vitória, numa partida que vai ser complicada, porque o Feirense tem atributos a ter em conta. É uma equipa muito solidária, de processos simples, que sabe o que faz. Quando falo nestas questões lembro-me sempre do Jaime Graça, que já não está entre nós, que dizia que quando observamos um jogo de uma determinada equipa, acaba por ser um engano. Jogar contra o Benfica é diferente, há outra motivação num contexto diferente. Amanhã [sexta-feira] vai ser difícil, sei que temos capacidade para ganhar, mas temos pela frente uma equipa que vai à procura de situações mais rápidas na frente, que vai trabalhar muito".

© Filipe Amorim/Global Imagens

Sobre os 14 anos do Estádio da Luz: "É um motivo de grande orgulho poder estar neste estádio. É, de facto, lindíssimo e tem uma envolvência enorme. Quem cá vem sente a energia de toda a gente que quer participar. Toda a gente se sente confortável, toda a gente gosta de cá vir. A nossa equipa sente a força e os adversários ficam, naturalmente, enfraquecidos. O registo ficará muito mais saboroso com uma vitória, amanhã".

Exposição de Fernando Gomes na Assembleia da República: "Temos verificado ao longo dos anos que a crispação no futebol português tem sido normal. O presidente da Federação ter tido esta iniciativa é, de facto, algo que registo com grande apreço. Pelo perfil e pelo que representa no futebol português, é uma das pessoas que pode ajudar a que algo possa ser feito de maneira diferente. Sobre tudo o resto, temos de pensar e refletir. Isto é uma questão cultural que temos de repensar e estou a referir-me a tudo no futebol português. A imagem que vai ficando no estrangeiro é negativa apesar dos bons desempenhos dos clubes e da Seleção. Quando algo mais catastrófico acontecer é que vamos arrepiar caminho. O presidente da Federação pode ser o catalisador desta mudança. Mais do que o 'temos que fazer', é preciso fazer, mesmo. É fundamental tomar posições e decisões".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon