Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Escassez de cimento em cidade angolana provoca encerramento de lojas de venda

Logótipo de O Jogo O Jogo 01/08/2017 Administrator

A escassez de cimento que há mais de um mês se verifica na cidade de Mbanza Congo, capital da província angolana do Zaire, está a causar o encerramento de lojas de venda do produto, noticiou hoje a imprensa local.

A informação avançada hoje pela agência noticiosa angolana, Angop, classifica como "acentuada" a falta de cimento naquela cidade no norte de Angola, devido a dificuldades de compra do produto a partir de Luanda, capital do país.

Alguns comerciantes contactados referiram que a escassez fez disparar o preço do saco de 50 quilos de cimento, de 1.600 kwanzas (8,1 euros) para 2.500 kwanzas (12,7 euros), nos estabelecimentos ainda com algum 'stock'.

Um dos gerentes dos estabelecimentos comerciais, Joaquim Nkumbo, disse que há mais de um mês que não consegue adquirir cimento a partir de Luanda, porque também aqui o preço aumentou.

Em Luanda, desde meados de julho que o preço do cimento tem aumentado, estando a ser comercializado entre 2.000 kwanzas (10,1 euros) até 2.500 kwanzas (12,7 euros), consoante a zona.

O Governo angolano decidiu manter a proibição de importação de cimento em 2017, por a capacidade instalada no país ultrapassar largamente as necessidades internas, mas as províncias fronteiriças de Cabinda, Cunene e Cuando Cubango continuam a ser a exceção a esta regra, mas obrigando à apresentação de pedidos devidamente fundamentados.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon