Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Escola Portuguesa de Cabo Verde mais do que triplicou número de alunos num ano

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/09/2017 Administrator

A Escola Portuguesa de Cabo Verde, a funcionar desde novembro de 2016, vai arrancar o novo período letivo, na quarta-feira, com 210 alunos, mais do triplo dos que terminaram o ano anterior, disse hoje a diretora do estabelecimento.

"A escola iniciou funções com 22 alunos. Este número foi aumentando ao longo do ano e após a inauguração feita pelos primeiros-ministros de Portugal e Cabo Verde, a procura aumentou muito, não tendo sido possível responder às necessidades devido à limitação temporal", disse à agência Lusa, a diretora Suzana Maximiano.

Segundo a responsável, o anterior ano letivo terminou com 56 alunos divididos pela educação pré-escolar, primeiro e segundo anos do primeiro ciclo do ensino básico.

"Para 2017/2018, temos 210 alunos matriculados: 96 na educação pré-escolar, 64 no 1.º ano, 25 no 2.º ano e 25 no 3.º ano", adiantou a diretora, explicando que este número de alunos corresponde a quatro turmas de pré-escolar, três turmas do 1º ano, uma turma do 2º ano e uma turma do 3º ano.

"Ficaram vários alunos em espera. Mais de uma turma de pré, alunos de 2.º e de 3.º ano. Como prevíamos grande afluência para o 1.º ano do primeiro ciclo, o que se veio a verificar, decidimos abrir três turmas e conseguimos assim dar resposta a toda a procura, para este ano de escolaridade", acrescentou Suzana Maximiano.

De acordo com a diretora, a procura que tinha já sido grande no ano passado "aumentou exponencialmente neste ano letivo".

Construída em tempo recorde, a Escola Portuguesa de Cabo Verde, um sonho de décadas da comunidade portuguesa, arrancou com as aulas a 14 de novembro do ano passado, num edifício praticamente na estrutura, sem água e sem eletricidade.

Foi oficialmente inaugurada em fevereiro pelo primeiro-ministro português, António Costa, no âmbito da sua deslocação a Cabo Verde para a quarta cimeira bilateral entre os dois países, com a primeira fase do projeto concluída e a funcionar em pleno.

Entre as principais novidades para o próximo ano letivo, a diretora apontou o aumento da oferta das atividades extracurriculares (AEC), nomeadamente aulas de inglês para os alunos dos 1º e 2º anos.

"Vamos iniciar a construção do pavilhão polidesportivo, que permitirá aos alunos terem aulas de educação física em espaço próprio para o efeito, ainda durante este ano letivo e também pretendemos disponibilizar este espaço à comunidade da Praia", acrescentou.

Suzana Maximiano disse ainda estarem em perspetiva várias parcerias, nomeadamente com a Biblioteca Nacional, o ministério do Ambiente, no âmbito do nosso projeto Escola Verde e o ministério da Administração Interna, para realização de ações sobre a segurança rodoviária.

"Temos também em perspetiva a oferta de cursos de Português, em parceria com o Instituto Camões, bem como a possibilidade de colaborar com o Ministério de Educação de Cabo Verde, permitindo que educadores e professoras, no âmbito da formação contínua, possam acompanhar as atividades letivas na EPCV", referiu.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon