Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Espadinha insiste em documento "quente"

Logótipo de O Jogo O Jogo 07/03/2017 Ana Proença
© Filipe Amorim / Global Imagens

Victor Espadinha garante que o DIAP vai ficar ao corrente de fluxo de dinheiro da SAD leonina entre Bruno e "um primo"

Membro da lista para o Conselho Leonino de Pedro Madeira Rodrigues às eleições do Sporting, Victor Espadinha voltou na madrugada de ontem a insistir na existência de um documento - que classificou como uma "batata quente" - sobre alegadas movimentações de dinheiro da SAD do Sporting entre Bruno de Carvalho e "um primo", algo que já tinha feito no dia das eleições enquanto esperava na fila para votar. "Daqui a uns tempos vão ser entregues no DIAP [Departamento de Investigação e Ação Penal] uns documentos trazidos por um ex-vice-presidente que não os quis assinar", atirou Victor Espadinha, num programa de debate na "CMTV".

Remetendo-se ao silêncio sobre o conteúdo do mesmo, o artista adiantou que a existência do documento era do conhecimento de Pedro Madeira Rodrigues, que declinou utilizá-lo como arma de arremesso na campanha. "Queríamos fazer algumas coisas na campanha que ele recusava usar por serem muito fortes. O Pedro é um homem educadíssimo e gostei muito de conhecê-lo. Não posso falar mais do documento porque não estou autorizado pelo Pedro", sublinhou.

Figura marcante da campanha às eleições após ter desferido um ataque violento contra Bruno de Carvalho no Facebook, Victor Espadinha garantiu que este "não é digno" de representar o Sporting, ressalvando, porém, que lhe deseja sucesso desportivo após os sócios terem-lhe oferecido uma vitória esmagadora: "Eu sou suspeito porque eu não gosto nada do que ele faz, nem que seja a dizer adeus à tia. Tenho sido tão maltratado como sócio que acho que este homem não é digno de ser presidente do Sporting. Mas ganhou as eleições, estamos em democracia e espero que Deus o ajude a ter muitas vitórias."

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon