Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Espanha bate França em Paris por 2-0, Holanda perde com Itália e agrava crise

Logótipo de LusaLusa 28/03/2017 Simão Freitas
YOAN VALAT/EPA © EPA / YOAN VALAT YOAN VALAT/EPA

Redação, 28 mar (Lusa) – A seleção espanhola de futebol bateu hoje por 2-0 a congénere da França, num particular de preparação disputado em Paris, enquanto a Itália venceu a Holanda por 2-1 para agravar a crise de resultados dos holandeses.

Durante a primeira parte no Stade de France, os espanhóis tiveram mais posse de bola e criaram mais oportunidades de golo, principalmente através de Pedro e Iniesta, com a França a ter no avançado do Mónaco de 18 anos, Kylian Mbappé, que hoje se estreou a titular, o homem mais perigoso, a par de Griezmann.

Na segunda parte, aos 48 minutos, o avançado do Atlético de Madrid adiantou os homens da casa de cabeça, mas o árbitro alemão Felix Zwayer recorreu ao vídeo-árbitro para anular o tento por fora de jogo de Griezmann e de Kurzawa, que fez o passe.

O golo inaugural chegou já depois da hora de jogo, quando Koscielny travou uma arrancada do ‘substituto’ Deulofeu em falta dentro da grande área, com outro homem vindo do banco, David Silva, a converter a grande penalidade, aos 68 minutos, e adiantar os comandados do ex-FC Porto Julen Lopetegui.

Apesar de várias tentativas dos finalistas vencidos do Euro2016, frente a Portugal, foram os espanhóis a chegar novamente ao golo, com Deulofeu a concluir, aos 77 minutos, uma jogada de Jordi Alba.

Os franceses passaram a assumir a iniciativa do encontro, tentando empatar em várias ocasiões, mas o resultado manteve-se inalterado naquela que foi a primeira derrota dos homens da casa desde o confronto com Portugal na final do Euro2016.

Em Amesterdão, a ‘crise’ da Holanda continuou na derrota por 2-1 com a Itália. Os homens da casa entraram melhor, graças a um golo na própria baliza de Alessio Romagnoli, logo aos 10 minutos, mas os italianos reagiram no minuto seguinte, com golo de Éder.

A reviravolta acabou por se consumar aos 32 minutos, com Bonucci a fazer o 2-1 na recarga de uma defesa de Zoet a uma tentativa de canto direto.

A partir daí, e particularmente na segunda parte, os holandeses tiveram mais posse de bola e mais oportunidades de golo, mas Donnarumma esteve à altura e não permitiu o empate em várias ocasiões.

Depois da derrota por 2-0 na Bulgária, no sábado, os holandeses continuam sem vencer em 2017 e têm a qualificação para o Mundial2018 em risco, estando na quarta posição do grupo A.

Antes, o embate entre Rússia, país anfitrião do Mundial2018, e Bélgica, em Sochi, terminou empatado a três bolas. Os russos adiantaram-se logo aos 03 minutos, por Vasin, mas uma grande penalidade de Mirallas (17) e um ‘bis’ de Benteke em três minutos (42 e 45) ‘viraram’ o resultado para os visitantes.

Na segunda parte, dois ‘substitutos’ conseguiram colocar os homens da casa de novo em pé de igualdade: primeiro foi Miranchuk, assistido por Bukharov aos 74 minutos, com o próprio Bukharov a assinar o empate aos 90+2.

SIYF // VR

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon