Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Estádio de São Paulo não está pronto para o teste

Sportinveste 30/05/2014 Fonte: Sportinveste Multimédia
Estádio de São Paulo não está pronto para o teste © Sportinveste Multimédia Estádio de São Paulo não está pronto para o teste

Conhecido como o Itaqueirão, é o palco do jogo de abertura do Mundial, entre Brasil e Croácia.

O estádio de São Paulo, que deverá acolher o jogo de abertura do Mundial 2014, não estará pronto a 100 por cento para o último teste a realizar no domingo, como exige a FIFA.

O proprietário do estádio, o Corinthians, revelou que não tinha recebido autorização dos bombeiros para vender os lugares para o setor das tribunas provisórias, por se encontrarem "ainda em fase de finalização".

A venda de 40.000 bilhetes para a Arena Corinthians, que deverá receber mais de 65.000 espetadores para o jogo inaugural do Mundial, entre o Brasil e a Croácia, do Grupo A, foi autorizada.

O estádio, conhecido como o Itaqueirão, tem duas tribunas provisórias com capacidade para 10.000 lugares cada, tendo sido vendidos para a tribuna sul apenas 5.000 bilhetes para a partida de domingo, entre o Corinthians e Botafogo, para o campeonato brasileiro, enquanto que para a, ainda inacabada, tribuna norte, não foi vendido qualquer ingresso.

A FIFA tinha exigido um segundo teste após 18 de maio, exigência essa ainda não satisfeita. O primeiro teste oficial foi feito na partida Corinthians-Figueirense, do campeonato brasileiro, mas as duas tribunas provisórias estiveram vazias, tendo o estádio albergado 36.000 espetadores. "É vital para nós que todas as instalações sejam testadas em condições reais e integrais de um jogo, incluindo as tribunas complementares e as instalações", escreveu no Twitter o secretário-geral da FIFA, Jerôme Valcke.

FIFA assumiu o controlo do estádio paulista desde 21 de maio, na sequência de vários atrasos e da morte de três trabalhadores em acidentes, e a sua preocupação estende-se aos estádios de Curitiba, Cuiabá, Porto Alegre e Natal, cujas obras, em diferentes níveis, ainda estão por finalizar.

Fonte: OJOGO

AdChoices
AdChoices

Mais de Sportinveste

image beaconimage beaconimage beacon