Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Estado assume custos do atendimento médico permanente à noite em Baião

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/07/2017 Administrator

Os custos com os médicos do atendimento permanente do Centro de Saúde de Baião, que estavam a ser assumidos pela câmara desde maio de 2015, voltaram a ser suportados pelo Ministério da Saúde.

De acordo com informação prestada à Lusa pela vice-presidente da autarquia, Ivone Abreu, a tutela assumiu aquele custo a 01 de julho, o que permite ao município poupar cerca de 42 mil euros por mês.

O atendimento permanente de Baião, no horário entre as 24:00 e as 08.00, foi encerrado pelo Governo em 2014, com a justificação da tutela de que não tinha movimento suficiente para justificar a presença diária de médicos.

Em maio de 2015, o serviço reabriu, depois de a Câmara de Baião, no distrito do Porto, ter assumido na ARS-Norte que suportaria os encargos com os médicos.

Na altura, a autarquia justificou a medida com o facto de o hospital mais próximo, em Penafiel, ficar muito afastado de Baião, obrigando a população a longas e dispendiosas deslocações durante a noite para receber tratamento médico.

"Fizemo-lo para defender os interesses dos nossos munícipes", comentou a vereadora.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon