Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"Estar ao mesmo nível de Bob Marley é fantástico"

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/08/2017 Ana Proença
© REUTERS/Fabrizio Bensch

Usain Bolt pode ser visto a correr os 100 metros pela última vez este sábado, pelas 21h50, na final dos 4x100 dos mundiais de Londres.

No dia em que Usain Bolt, o homem mais rápido do mundo, encerra a sua carreira ao participar na final dos 4x100 metros dos mundiais de atletismo, que estão a decorrer em Londres, o L'Equipe publica uma entrevista de balanço de carreira com o sprinter jamaicano.

"Estar ao mesmo nível de Bob Marley é fantástico", disse, referindo-se ao cantor que é um ícone na Jamaica. "No futebol há sempre muita conversa sobre quem é o melhor jogador. No meu caso, tenho a sorte de poder dizer que sou o homem mais rápido da terra, o que é algo bastante agradável para ter como título", afirmou entre risos.

Usain Bolt sabe que, mais cedo ou mais tarde, alguém lhe roubará este título. "Dentro de um, dois dias, 15 ou 20 anos, não sei. Mas gostava de mantê-lo por muito tempo e de vir a ter filhos que ainda crescessem a ter um pai que é o mais rápido de todos os tempos", afirmou o velocista detentor de nove títulos olímpicos e onze títulos mundiais, divididos pelos 100, 200 e 4x100 metros.

Bolt foi medalha de bronze nos 100 metros destes mundiais. "Se muda os meus planos de me retirar? Não. De todo. Eu disse que ia acabar a carreira e é o que vou fazer. Preferia ter ganho, fiquei um pouco dececionado, mas este bronze não vai apagar tudo o que fiz antes", disse.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon