Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Estatística do clássico confirma o novo fulgor de André André

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/04/2017 Hugo Monteiro

Médio vai-se tornando indiscutível. Casillas e Brahimi também nos tops da semana.

André André assumiu, nesta segunda volta, preponderância no esquema do FC Porto. No início da mesma, Nuno Espírito Santo ainda abdicou do médio nos jogos de maior grau de dificuldade (Sporting e Juventus), mas a qualidade crescente do 20 do dragão foi-o convencendo e, nesta fase, André voltou a ser um indiscutível. Na Luz, o jogador foi, ao abrigo da estatística, o melhor médio do FC Porto, aquele que mais contribuiu para que a sua equipa recuperasse a bola e também o que melhor a entregou em situações de ataque.

O que mais salta à vista é o número de desarmes (seis), que ninguém igualou, nem de FC Porto, nem do Benfica. Pizzi (Benfica) foi o segundo melhor (cinco) e Danilo (três) aparece logo a seguir. Quatro dos desarmes de André aconteceram na segunda parte, o período em que o FC Porto teve de recuperar da desvantagem que o penálti de Jonas precipitou. André soma ainda duas interceções de bola.

Já que falamos de números e rankings, Casillas e Brahimi integram o top da semana em dois itens particulares. O guarda-redes foi quem mais defesas fez (6) na 27.ª jornada da I Liga. Brahimi foi quem melhor driblou (7).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon