Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Estivadores em greve nas horas ímpares contra práticas "antissindicais" nos portos

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/07/2017 Administrator

Os estivadores dos portos de Lisboa, Setúbal, Sines, Figueira da Foz, Leixões, Caniçal e Praia da Vitória começam hoje uma greve nas horas ímpares, a partir das 08:00 e até às 08:00 de terça-feira.

De acordo com o pré-aviso de greve do Sindicato dos Estivadores e da Atividade Logística, divulgado no final de junho, estes trabalhadores vão parar de trabalhar "em todas horas ímpares, ou seja, entre as 09h e as 09h59, inclusive, entre as 11h00 e as 11h59, inclusive, e assim, subsequentemente".

"A crescente proliferação de práticas antissindicais nos portos portugueses, em particular e com maior gravidade nos portos de Sines, Caniçal e Leixões, constitui o motivo mais determinante para a declaração de greve", lê-se no pré-aviso da paralisação.

A estrutura sindical acusa as empresas portuárias daqueles portos de protagonizarem e induzirem comportamentos de assédio moral, "desde a perseguição à coação, desde o suborno à discriminação, desde as ameaças de despedimento até à chantagem salarial, comportamentos 'criminosos' que pretendem, não apenas colocar os trabalhadores uns contra os outros, mas evitar que os mesmos procedam à sua sindicalização de forma livre e consciente".

A greve foi decidida no decurso de uma assembleia-geral do Sindicato Nacional dos Estivadores, que contou, pela primeira vez, com a presença de associados de sete dos oito portos onde está representado, revelou a estrutura sindical.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon