Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Estoril Open: Gasquet perdeu o respeito pelo árbitro Carlos Ramos

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/05/2017 Alcides Freire

Tenista francês, eliminado por Kevin Anderson nos quartos de final do torneio português, sentiu-se "desrespeitado" pelo juiz do encontro.

O tenista Richard Gasquet criticou duramente o árbitro português Carlos Ramos, após a derrota com o sul-africano Kevin Anderson, nos quartos de final do Estoril Open.

Num longo 10º jogo do terceiro set, com várias vantagens para ambos os tenistas, Carlos Ramos deu um ponto de penalização a Gasquet, segundo cabeça de série, por coaching, uma decisão que colocou o parcial em 5-5.

"Estou muito desapontado com o árbitro de cadeira. Estou triste com o que ele fez. É a primeira vez na minha vida. O meu treinador não disse nada e deu-nos um ponto de penalização. Estávamos os dois a lutar muito, estava muito cansado, é impossível fazer 'iguais, vantagem, iguais' e dar-me um ponto de penalidade por isso, para mim é desrespeitoso. Nunca vi um árbitro de cadeira assim. Estou muito triste, perdeu o meu respeito para toda a vida", disse, visivelmente irritado, Gasquet.

© Filipe Amorim/Global Imagens

Sobre o encontro, que terminou com o triunfo de Anderson, por 6-2, 3-6 e 7-6 (7-4), Gasquet assumiu que o sul-africano mereceu vencer.

"Dei o meu melhor, dei 100 por cento, fiz o que pude. Não comecei bem, mas lutei o melhor que consegui. Mas ele jogou bem e mereceu ganhar, não tenho nenhum problema com isso", disse o campeão do Estoril Open em 2015.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon