Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Estoril Open: Gilles Muller estava preparado para tudo frente a Pedro Sousa

Logótipo de LusaLusa 04/05/2017 Ana Marques Gonçalves
MIGUEL A. LOPES/LUSA © LUSA / MIGUEL A. LOPES MIGUEL A. LOPES/LUSA

Estoril, Lisboa, 04 mai (Lusa) – O tenista luxemburguês Gilles Muller apontou a sua solidez como fator crucial para ter derrotado hoje o português Pedro Sousa, por 6-3 e 6-2, na segunda ronda do Estoril Open.

“Senti-me muito bem no ‘court’. Estou aqui há uma semana e, finalmente, pude jogar. Estou satisfeito com a minha exibição. Houve um momento crítico no início do encontro, quando enfrentei três ‘breaks’, mas salvei a situação e fiz um encontro muito sólido”, analisou o terceiro cabeça de série, que ficou isento na primeira ronda.

Muller recordou que conhece muito bem Pedro Sousa, com quem perdeu em 2012 nos oitavos de final do ‘challenger’ de Nápoles (Itália).

“Joguei com ele há alguns anos, num ‘challenger’, em terra, e ele bateu-me. Tive de ser muito sólido hoje e manter-me calmo, porque sabia que haveria jogos em que ele ia disparar ‘winners’ e outros em que ele iria cometer erros não forçados. Foi esse o meu plano de jogo: manter-me focado, à espera de qualquer coisa”, confessou o 28.º jogador mundial.

O luxemburguês considerou que o número três português está mais consistente agora do que há cinco anos.

“Antes ele era ainda mais inconstante. Hoje tive que lutar pelos pontos, ele não estava a oferecê-los. Obriguei-o a subir à rede e a cometer erros”, disse.

AMG/NFO/AYCO // NFO

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon