Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

EUA prometem perseguir traficantes após morte de nove imigrantes no Texas

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/07/2017 Administrator

Washington, 24 (Lusa) -- O secretário para a Segurança Nacional dos Estados Unidos prometeu no domingo que vai trabalhar com o México e os países da América Central para erradicar os traficantes de pessoas, após a morte de nove imigrantes no Texas.

"Esta tragédia demonstra a brutalidade da rede [de tráfico de pessoas] de que falo muitas vezes. Estes traficantes não têm consideração pela vida humana e apenas procuram benefícios económicos", disse John Kelly em comunicado.

"O Departamento de Segurança Nacional e os seus parceiros nos Estados Unidos, México e América Central vão continuar a erradicar estes traficantes, levando-os à Justiça e desmantelando as suas redes", acrescentou.

Na madrugada de domingo foram encontrados em San Antonio (Texas) 38 imigrantes dentro de um camião de carga, no parque de estacionamento de um grande armazém. Nove dos imigrantes, incluindo dois menores, morreram, aparentemente por asfixia ou por um golpe de calor, já que o ar condicionado não funcionava no camião e os termómetros tinham nesse dia chegado a um máximo de 37,7 graus na cidade.

Oito pessoas estavam mortas quando a polícia chegou, enquanto uma morreu mais tarde no hospital. Um total de 17 pessoas estavam em "estado crítico ou muito grave" quando foram transportadas para centros médicos, segundo as autoridades.

Thomas Homan, diretor interino do Gabinete de Imigração e Alfândegas classificou o caso como um "ato atroz", liderado por uma rede de tráfico de pessoas sem escrúpulos, a quem "não importa a vida das pessoas com quem faz negócio".

Homan indicou que o Gabinete de Imigração e Alfândegas se vai encarregar das investigações por se tratar de um caso de contrabando de pessoas, o que constitui um crime federal.

O condutor do camião, identificado como James Bradley, é por agora o único detido.

Várias autoridades e políticos dos EUA já manifestaram hoje o seu pesar.

Em comunicado, o congressista democrata do Texas Joaquín Castro deixou as suas condolências aos familiares das vítimas do que classificou como "uma tragédia que podia ter sido evitada" e instou a que "se julguem e castiguem os traficantes de pessoas com todo o peso da lei".

Richard Durbin Jr., procurador federal para o Tribunal do Distrito Ocidental no Texas, afirmou que a morte destas pessoas foi um "crime cometido por personas cruéis, indiferentes ao bem-estar da frágil carga que transportavam".

Segundo alguns meios de comunicação locais de San Antonio, as câmaras de segurança do estacionamento gravaram vários veículos a aproximarem-se do camião e a levarem pessoas, o que aponta para a possibilidade de mais pessoas terem feito a viagem dentro daquele veículo.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon