Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Eurodeputados otimistas quanto à liberalização de vistos para cabo-verdianos

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/09/2017 Administrator

Os eurodeputados Charles Tannock e Ana Gomes manifestaram-se hoje otimistas quanto à perspetiva de liberalização de vistos para cabo-verdianos na União Europeia, mas alertaram para a necessidade "de fazer o trabalho de casa" em matéria de segurança documental.

Os eurodeputados britânico e portuguesa, que com o colega búlgaro Andrey Kobatchev integram a primeira missão do Parlamento Europeu a Cabo Verde, foram recebidos hoje, na cidade da Praia, pelo presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos.

À saída do encontro, Charles Tannock, que faz parte do grupo dos conservadores europeus e assume a vice-presidência do grupo parlamentar Amigos de Cabo Verde, sublinhou a importância desta primeira visita oficial dos eurodeputados e prometeu trabalhar para influenciar a Comissão Europeia nesta matéria.

"Temos de fazer um esforço político 'para abrir os olhos' à Comissão Europeia. É uma coisa justa e não representa qualquer ameaça de imigração em massa ou clandestina", disse, assinalando, porém, que é preciso criar condições de segurança, como a existência de passaportes biométricos ou de um acordo de repatriamento em caso de imigração clandestina.

O também copresidente do grupo Amigos da CPLP lembrou a sua participação nas campanhas bem-sucedidas para a liberalização dos vistos para os cidadãos de Taiwan e dos Emirados Árabes Unidos, apontando que o que está em causa são vistos para negócios e turismo e não vistos de trabalho.

"É um país muito pequeno, meio milhão de habitantes, não vai haver centenas de milhares de cabo-verdianos a chegar à Europa para imigração ilegal. Acho que devia ser feito. Acho que não vai haver problema com Cabo Verde desde que o Governo cabo-verdiano faça o seu trabalho de casa para ter segurança. Quando isto estiver tudo feito, não há qualquer razão para a Comissão Europeia rejeitar a aplicação formal da liberalização dos vistos. Estou bastante otimista", reforçou.

Charles Tannock admitiu que a questão cabo-verdiana "não está no topo das prioridades" e que, por isso, é preciso "informar e comunicar" à Comissão Europeia e à comissária responsável pelo dossier o trabalho que, nesta matéria, está a ser feito por Cabo Verde.

No mesmo sentido, a socialista Ana Gomes assegurou que os eurodeputados "certamente apoiarão tudo o que facilite a circulação" desde que estejam "garantidos os aspetos da segurança".

"É uma questão delicada para a União Europeia. Não partilho da ideia de que há imigrantes ilegais, mas de maneira nenhuma essa questão que se coloca para Cabo Verde. Há sobretudo uma questão de normalização de procedimentos técnicos, como os passaportes biométricos, que são tão importantes para Cabo Verde como para a União Europeia. Uma vez resolvidos, estamos lá e vamos pressionar no sentido da liberalização dos vistos como temos feito em relação a outros países", disse.

Por seu lado, o presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, sublinhou o facto de Cabo Verde estar "já a trabalhar no lançamento dos passaportes biométricos" e de estar a investir na segurança das suas fronteiras.

"Acreditamos que com este grupo de deputados amigos de Cabo Verde, com o relacionamento que temos com o Parlamento Europeu e com o relacionamento das nossas instituições com a Comissão Europeia, poderemos atingir essa grande vontade e expectativa cabo-verdiana de ver facilitada a sua circulação no espaço europeu", disse.

Os eurodeputados sublinharam igualmente a importância da Parceria Especial entre Cabo Verde e a União Europeia, considerando que tem sido mutuamente benéfica, nomeadamente em matéria de segurança.

O grupo do Parlamento Europeu, que hoje iniciou uma visita de quatro dias a Cabo Verde, irá ser recebido pelo Governo e pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, tendo previstas também visitas a projetos em curso no país com o apoio da União Europeia, nomeadamente nas ilhas de Santiago, São Vicente e Santo Antão.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon