Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Europeu feminino: autoridades holandesas descartam ameaça concreta de atentado

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/07/2017 Hugo Monteiro
© REUTERS

O grupo extremista Estado Islâmico apelou à realização de um atentado em Utrecht, cidade que vai receber o Inglaterra-Escócia, a 19 de julho.

As autoridades holandesas afirmaram esta quinta-feira que não há "uma ameaça concreta" dirigida ao Europeu de futebol feminino, que arranca no domingo, depois de o grupo extremista Estado Islâmico (EI) ter apelado à realização de um atentado.

Em comunicado, o coordenador dos serviços de contraterrorismo holandeses (NCTV) esclareceu que "não há indicações de que um atentado seja perpetrado durante o campeonato da Europa de futebol feminino".

Na quarta-feira, a NCTV tinha anunciado que iria abrir um inquérito na sequência da publicação de uma mensagem em que o EI incitava "lobos solitários" a cometerem um atentado em Utrecht, durante o encontro entre Inglaterra e Escócia, a 19 de julho.

A mensagem era, de acordo com o coordenador da força antiterrorista, "um apelo a um atentado e não um anúncio". A mesma fonte, citada pela AFP, precisou que não há qualquer indício de que alguém tenha prestado atenção a essa incitação.

A NCTV, em concertação com os municípios e a Federação holandesa de futebol, estabeleceu medidas de segurança para o Euro, como a presença visível da polícia e controlos apertados à entrada dos estádios.

O Europeu de futebol feminino disputa-se na Holanda, entre 16 de julho e 6 de agosto, e conta com a presença da Seleção portuguesa, em estreia na competição.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon