Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Fábio Coentrão fazia 700 km para ver o Sporting jogar

Logótipo de O Jogo O Jogo 07/07/2017 Alcides Freire
© José Cruz / Facebook Sporting

Internacional português cresceu entre sportinguistas e viajava de Vila do Conde até Lisboa para ir ao antigo José Alvalade

Fábio Coentrão não é o primeiro jogador a representar Benfica e Sporting - aliás, a lista até é grande... -, mas, mais uma vez, isso gerou burburinho entre os adeptos dos dois clubes. No entanto, no caso do lateral-esquerdo, a transferência para o emblema de Alvalade era mesmo um sonho de criança, como o próprio expressou a O JOGO numa entrevista realizada em março de 2007, quando ainda era jogador do Rio Ave e não tinha qualquer condicionalismo, ao contrário das afirmações mais recentes de fidelidade ao Benfica, proferidas já depois de representar aquele emblema e após se tornar um ídolo dos encarnados.

"Sou sportinguista e sempre serei. O meu jogador preferido desde pequeno é o Figo. Desde pequenino que gosto do Sporting e sempre quis jogar no antigo Estádio José Alvalade. Não foi possível, mas fui lá ver diversos jogos", disse na altura Coentrão à reportagem de O JOGO, recordando as longas viagens, de cerca de 700 km (ida e volta), de Vila do Conde a Lisboa. Isto dias depois de se juntar à Juventude Leonina, como adepto anónimo e pouco reconhecido, na visita do Sporting ao Estádio do Dragão.

"Se algum dia for para o Benfica ou para outro clube, não vou dizer que deixei de ser do Sporting. Isso é impossível. Sou mesmo sportinguista desde pequeno e serei para sempre. Se for jogar noutro clube, representarei o emblema com profissionalismo, mas deixar de gostar do Sporting não deixo. No Sporting, jogarei com amor à camisola", insistiu, na conversa realizada em 2007. E cumpriu com profissionalismo na passagem pela Luz - só o próprio pode agora comentar se os seus sentimentos pelos dois clubes mudaram ou não.

Passaram dez anos e Coentrão é finalmente leão, sendo decisiva a sua vontade para convencer o Real Madrid a libertá-lo. "Muito feliz por ter a oportunidade de jogar neste grande clube. Já vesti muitas camisolas, mas sempre fui feito de Sporting", disse anteontem o internacional português, merecendo reprovação imediata de Salvio, ex-colega no Benfica.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon