Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

F1: Hamilton só precisa do quinto lugar para se sagrar campeão mundial

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/10/2017 Hugo M. Monteiro

A duas corridas do fim do campeonato, Hamilton só precisa ser quinto no GP do México para selar o título

O britânico Lewis Hamilton (Mercedes) precisa apenas de ser quinto classificado domingo, no Grande Prémio do México, para selar o seu quarto título mundial de Fórmula 1, a duas corridas do fim do campeonato.

Após a 17.ª das 20 corridas que compõem o calendário de 2017, Hamilton soma 331 pontos, mais 66 do que o segundo classificado, o alemão Sebastian Vettel (Ferrari), já tetracampeão mundial e único que ainda pode impedir o tetra do piloto inglês.

Ficando no top 5, Hamilton só depende de si próprio, sendo que, acabando do sexto ao nono lugares, necessita que o germânico não triunfe na Cidade do México, e, se fechar o top-10, precisa que Vettel não acabe nos dois primeiros.

O britânico pontuou, até agora, em todas as corridas do campeonato de 2017, sendo que só uma vez ficou abaixo do quinto lugar que agora lhe basta, quando foi sétimo no Grande Prémio do Mónaco, depois de partir do 13.º lugar da grelha.

Nos outros 16 grandes prémios, Hamilton somou nove vitórias, para um total de 62 na carreira, registo que o deixa apenas atrás do alemão Michael Schumacher (91), três segundos lugares, outros tantos quartos e um quinto, no Azerbaijão.

O piloto da Mercedes, que chegou a estar com 25 pontos de atraso em relação a Vettel, tem estado em especial destaque na segunda metade da época e soma cinco triunfos (Bélgica, Itália, Singapura, Japão e Estados Unidos) nas derradeiras seis corridas.

Pelo meio, Hamilton foi segundo classificado no Grande Prémio da Malásia, em Sepang, superado pelo jovem holandês Max Verstappen (Red Bull).

© EPA/LARRY W. SMITH

Na época passada, o britânico venceu o Grande Prémio do México e, em 2015, foi segundo classificado, atrás do então companheiro de equipa, o alemão Nico Rosberg, no regresso da prova mexicana ao calendário da Fórmula 1, 23 anos depois.

Depois de falhar o primeiro championship point nos Estados Unidos, onde fez a sua parte, mas não contou com a colaboração de Vettel, - tinha que ficar abaixo do quinto posto e foi segundo - Hamilton tem domingo o segundo, agora totalmente nas suas mãos.

Caso concretize o tetra na Cidade do México, repetindo 2008, 2014 e 2015, o britânico iguala os quatro cetros do francês Alain Prost e de Vettel, ficando apenas atrás do argentino Juan Manuel Fangio (cinco) e de Michael Schumacher (sete).

Hamilton isola-se, também, como o britânico mais bem-sucedido na principal prova do automobilismo, deixando para trás o lendário Jackie Stewart, campeão mundial em três ocasiões (1969, 1971 e 1973).

Na época passada, o britânico já esteve perto do tetra, perdido por cinco pontos para Nico Rosberg, que se retirou da Fórmula 1 depois de conquistar o seu primeiro título.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon