Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

FC Porto com duas faces na bola parada

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/03/2017 Alcides Freire

Portistas estão avisados para o facto de a equipa setubalense ser uma das que mais marcam na Liga em jogadas de laboratório. Evitar nova derrota antes da visita à Luz, como sucedeu em 2015/16, é objetivo.

© Ivan Del Val/Global Imagens

Os lances de bola parada poderão ter grande importância no FC Porto-V. Setúbal deste domingo. As duas equipas estão entre as que mais faturam no campeonato nos denominados lances de laboratório - só o Boavista faz melhor -, mas também já sofreram alguns desgostos. "Muitos jogos resolvem-se nas bolas paradas e isso tem-nos sido fatal", queixava-se anteontem o setubalense Fábio Pacheco, um dia depois de Marcano ter alertado para a necessidade de evitar estes lances, que estiveram na origem de mais de 50 por cento dos golos sofridos pelos portistas na I Liga. "Não nos estão a criar muitas ocasiões no jogo corrido; podem causar-nos mais danos nas bolas paradas, com livres perto da área. Por isso é importante que as faltas sejam feitas mais à frente no terreno", avisou o espanhol.

LEIA MAIS NA EDIÇÃO E-PAPER DE O JOGO

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon