Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

FC Porto deu força ao futuro oito do Benfica

Logótipo de O Jogo O Jogo 21/03/2017 Alcides Freire

Cedido em janeiro, João Carvalho já sabia que reforçaria as águias em 2017/18. "Com maturidade, pode enquadrar-se no centro do meio-campo ou jogar a partir de um flanco", indica Couceiro a O JOGO

© Fornecido por O jogo

A zanga do Sporting com o V. Setúbal, devido a peripécias que incluíram a eliminação dos leões na fase de grupos da Taça da Liga, acaba de se repercutir ao mais alto nível nas contas da I Liga, "segurando" o rival Benfica no comando antes do clássico com o FC Porto. O regresso de Gauld a Alvalade no mercado de inverno, por decisão unilateral, foi uma das consequências da desavença, motivando então o emblema setubalense a forçar a incorporação por empréstimo - que havia sido prioritária no verão, mas negada pelos encarnados - de João Carvalho. Foi precisamente o jovem admirador de Aimar e Iniesta quem anteontem apontou o golo (1-1) que bloqueou o assalto da equipa portista à liderança do campeonato. E fê-lo já com a certeza de que, conforme O JOGO revelou a 12 de janeiro, na próxima época será um dos componentes do plantel principal das águias.

Até maio prossegue a fase de desenvolvimento sob o cunho do mesmo treinador que em 2014, também no Bonfim, afinou João Mário para a alta-roda.

"Com maior maturidade, João Carvalho tem características para se enquadrar futuramente como oito no meio-campo do Benfica, ou então jogando a partir de um flanco, como aconteceu com o próprio João Mário no Sporting", analisa José Couceiro a O JOGO.

Leia mais na edição e-paper d'O JOGO

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon