Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

FC Porto e Benfica partem como favoritos

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/05/2017 Alcides Freire

Se juntarmos a Liga Portuguesa, Liga Profissional e antiga I Divisão, a hegemonia das águias é mais notória, com 26 campeonatos conquistados, contra 12 dos dragões

FC Porto e Benfica partem como favoritos à conquista da Liga portuguesa de basquetebol, para os quartos-de-final, que arrancam na sexta-feira, apesar do maior equilíbrio que se tem verificado esta época.

Os dragões, que venceram a fase regular, chegam aos play-offs ávidos de reconquistarem o cetro, pois cederam a Taça da Liga/Hugo dos Santos e a Taça de Portugal para os rivais encarnados, que concluíram a fase regular na segunda posição.

Um dos pontos fortes do FC Porto é o seu jogo interior, interpretado pelo norte-americano Nick Washburn, o sérvio Sasa Borovnjak e os internacionais portugueses Miguel Queiroz e Miguel Miranda, que formam o lote de postes mais sólidos e versáteis da Liga.

Não foi por mero acaso que os dragões terminaram a fase regular com um total de 1.230 ressaltos, a melhor média por jogo (38,4) até ao momento.

"Todos gostamos de estar nesta fase da época e jogar os play-offs é sempre especial. O objetivo principal é sermos campeões, mas para isso teremos de eliminar primeiro a Ovarense", expressou o base Pedro Bastos ao sítio do FC Porto na Internet.

Do lado das águias, o treinador do Benfica, Carlos Lisboa, assumiu o objetivo de reconquistar o título nacional, apesar do segundo posto na fase regular.

© Filipe Amorim / Global Imagens

"Estou ciente de que vamos ter uns play-offs magníficos, muito equilibrados e emotivos. O Benfica falhou o objetivo traçado de vencer a fase regular, mas isso não nos retira a possibilidade de reconquistar o título. Estamos na corrida", afirmou Carlos Lisboa, que conquistou quatro Ligas consecutivas, um ciclo quebrado na última temporada por Moncho López.

As águias terão como primeiro obstáculo o CAB Madeira, um dos conjuntos mais ofensivos da Liga, mas que tem revelado alguma fragilidade defensiva nos duelos disputados até à data.

O embate entre o Vitória de Guimarães e o Galitos do Barreiro, quarto e quinto classificados da fase regular, é o previsivelmente mais equilibrado, enquanto na eliminatória que opõe a Oliveirense ao Illiabum o favoritismo parece recair para o conjunto de Oliveira de Azeméis.

Chegados aos play-offs, as seis derrotas sofridas pelo FC Porto na fase regular e as oito pelo Benfica atestam que os dois grandes já não ostentam uma superioridade tão flagrante como em épocas anteriores.

Equipas como Vitória de Guimarães, Oliveirense e Galitos do Barreiro já demonstraram que podem derrotar os tradicionais candidatos ao título.

Previsivelmente com jogos mais fechados do que na fase regular, os play-offs habitualmente são decididos nos detalhes, cabendo aos artistas uma palavra importante. Neste capítulo destacam-se Brad Tinsley e Sasa Borovnjak (FC Porto), Damian Hollis, Carlos Morais e Raven Barber (Benfica), James Ellisor (Oliveirense), Victor Moses (V. Guimarães), Jarred Jackson (Galitos do Barreiro), Nikola Tadic (Illiabum), Fábio Lima (CAB Madeira) e Nick Novac e Bryce Douvier (Ovarense) como candidatos a mais valiosos da competição.

Desde 2008/9, após a extinção da Liga de Clubes Profissional (LCB), o Benfica tem dominado, com seis títulos, enquanto o FC Porto conquistou dois.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon