Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

FC Porto-Sporting: 'Dragões' atacam liderança, na última 'cartada' dos 'leões'

Logótipo de LusaLusa 02/02/2017 Pedro Belo da Fonseca
ANTÓNIO COTRIM/LUSA © LUSA / ANTÓNIO COTRIM ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Redação, 02 fev (Lusa) – O FC Porto, ainda sem vitórias em ‘clássicos’ na presente temporada, ataca sábado a liderança da I Liga de futebol, na receção a um Sporting que joga a sua última ‘cartada’ pelo título no Estádio do Dragão.

Em caso de triunfo, na 20.ª ronda, os ‘dragões’ ascendem, à condição, ao primeiro posto do campeonato, que não ocupam desde as duas rondas inaugurais, uma vez que o líder Benfica, já só a um ponto, apenas joga no domingo (recebe o Nacional).

Com sete vitórias nos últimos oito jogos – cinco deles em casa – e uma invencibilidade de 16 encontros (11 triunfos e cinco empates), após o desaire em Alvalade (1-2), o ‘onze’ de Nuno Espírito Santo surge no seu melhor momento da época.

Os portistas, que já estiveram a sete pontos do Benfica, apresentar-se-ão motivados e, tudo indica, na máxima força, num Dragão que tem sido uma ‘fortaleza’ e só não ostenta o pleno devido ao golo dos ‘encarnados’ aos 90+2 minutos (1-1).

O reduto dos ‘azuis e brancos’ vai ter, agora, a segunda grande ‘prova de fogo’, frente a um Sporting que tem sido demasiado frágil como visitante: apenas três vitórias (todas por 1-0), mais quatro empates e duas derrotas (12-12 em golos).

Tudo, ou quase, joga, assim, a favor dos anfitriões, até porque o empate, não sendo o ideal, também é um resultado positivo para o FC Porto, já que mantém os ‘leões’ a seis pontos e deixa a liderança a um máximo de três.

Pelo contrário, o conjunto ‘leonino’ está obrigado a vencer para continuar a ‘sonhar’ com um cetro que não conquista desde a temporada 2001/2002, quando Jardel marcou 42 golos, muitos depois de assistências de João Vieira Pinto.

O empate manteria o Sporting a seis pontos do FC Porto e a um máximo de nove do Benfica e a derrota poria os ‘dragões’ a nove e os ‘encarnados’ possivelmente a 10, pelo que não servem: só a vitória mantém a equipa na corrida.

Os ‘leões’ estão, assim, sob grande pressão, num campeonato que até lhes começou a correr de feição, com a liderança isolada após três rondas. À 13.ª, o primeiro posto poderia ter voltado a ser uma realidade, mas ‘perdeu-se’ na Luz (1-2).

Agora, o Sporting joga a última ‘cartada’: a vitória coloca a equipa ‘leonina’ apenas a três pontos do FC Porto, com vantagem no confronto direto, e a um máximo de sete, que à condição serão apenas quatro, do líder Benfica.

Para este importante embate, William Carvalho, por castigo, já é baixa confirmada, mas os ‘leões’ chegam 100 por cento vitoriosos face aos portistas na ‘era’ Jorge Jesus, com dois triunfos a época passada e um no presente campeonato.

A 28 de agosto de 2016, em Lisboa, o central Felipe deu vantagem aos portistas, mas, ainda antes da meia hora, Slimani, em jogo de despedida antes de rumar ao Leicester, e Gelson Martins deram a volta ao jogo.

O avançado argelino, que na época transata tinha ‘bisado’ nos dois confrontos, já não mora em Alvalade, mas o ataque ‘leonino’ tem agora Bas Dost, destacado melhor marcador do campeonato, com 16 golos.

O holandês conta quase metade dos 35 tentos dos ‘leões’ e marcou nas últimas cinco jornadas, incluindo três ‘bis’, a Feirense, Desportivo de Chaves e Paços de Ferreira. O segundo melhor marcador dos ‘leões’ é a revelação Gelson, com quatro.

Pela frente, Bas Dost vai ter, porém, a melhor defesa do campeonato, a do FC Porto, com Casillas na baliza, atrás de um quarteto formado por Maxi Pereira (ou Laýun), Felipe, Marcano e Alex Telles e resguardado pelo ‘trinco’ Danilo.

Os 10 golos sofridos – metade dos 20 do Sporting – são a ‘imagem de marca’ dos ‘azuis e brancos’, que, no entanto, também têm qualidade no ataque, ‘personificada’ no jovem André Silva, segundo melhor marcador da prova, com 12 golos.

O embate da 20.ª jornada da I Liga de futebol, marcado para as 20:30 de sábado, no Estádio do Dragão, prevê-se ‘escaldante’, sendo certa uma assistência a rondar os 50.000 espetadores.

PFO // PFO

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon